Aguarde...

cotidiano

Usuários reclamam de ônibus lotados em Campinas

A iniciativa de diminuir as frotas e reprogramar os horários seria resultado de uma redução de 32% dos usuários nos transportes públicos

| ACidadeON Campinas

 

Lotação em ônibus de Campinas. (Foto: Reprodução vídeo)

Com a redução de 10% das frotas do transporte público em Campinas, alguns ônibus que circulam pela cidade estão superlotados. É o que mostram os vídeos feitos por moradores, que não foram liberados do trabalho e estão indignados com a decisão divulgada pela Emdec (Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas). Ontem, em uma live, o prefeito Jonas Donizette afirmou que a redução da frota chegou a 18%.  

A iniciativa de diminuir as frotas e reprogramar os horários seria resultado de uma redução de 32% dos usuários nos transportes públicos, percebidos pela própria empresa, além da liberação dos motoristas com mais de 60 anos, que pertencem ao grupo de risco de contaminação do coronavírus.  

Ainda de acordo com a Emdec, a medida estaria em consonância com as orientações dos órgãos de saúde pública de se evitar, ao máximo, a circulação em ambientes urbanos. Mas os vídeos mostram o contrário: os ônibus circulam superlotados, com passageiros colados um no outro e filas imensas. Além disso, alguns foram flagrados com as portas abertas, o que aumenta os riscos de acidente.  

Angélica Ramos usa a linha 117 (Dic VI / Corredor Central) para trabalhar, e a superlotação logo pela manhã a deixou muito incomodada. "São 5h30 da manhã e os ônibus estão lotados, fazendo linha de final de semana. O bairro aqui é grande e o ônibus é articulado, não cabe mais ninguém. Está todo mundo revoltado aqui", contou indignada.  

A situação era semelhante na linha que passa pelo Jardim Santo Antônio. "Os ônibus estão lotados. Olha como o busão chega para pegar o povo. Estão tirando ônibus e olha a situação do ônibus", narrou Thainan dos Santos enquanto fazia as filmagens.  

As denúncias foram feitas por usuários dos ônibus da linha 117, que atende a região dos DICs, e os da linha 333, que circulam pelo bairro Barão Geraldo. Todos foram flagrados em situação de superlotação.  

Em nota, a Emdec alegou que nesta sexta-feira (20) detectou uma queda de 40% no total de passageiros do sistema de transporte público coletivo municipal, em comparação aos dias normais. Acrescentou ainda que os terminais urbanos e principias pontos de embarque devem ser utilizados somente pelos usuários do transporte que necessitem realizar algum deslocamento essencial.  

O departamento não se pronunciou a respeito da superlotação registrada pelos usuários, bem como os veículos flagrados com as portas abertas.  

VEJA AO VÍDEO: 



Mais do ACidade ON