Aguarde...

cotidiano

Campinas abre mais 10 leitos de UTI no Ouro Verde

Leitos fazem parte dos 48 que devem ser implementados para diminuir sobrecarga da saúde

| ACidadeON Campinas

Novos leitos começarão a funcionar no Hospital Ouro Verde (Foto: Prefeitura de Campinas)

A Prefeitura de Campinas anunciou nesta sexta-feira (10) a implementação de 10 novos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) para covid-19 no Hospital Ouro Verde. Os leitos devem começar a funcionar já hoje, e fazem parte da recarga de 48 novos que foram anunciados pela Saúde, por causa do momento de sobrecarga na ocupação em hospitais.  

O anúncio da inauguração dos leitos foi feito pelo prefeito de Campinas, Jonas Doniette (PSB) durante transmissão nas redes sociais, onde atualizou os números de covid-19 na cidade, e anunciou a permanência da cidade na fase vermelha- com comércios fechados.  

A medida do fechamento foi determinada na última sexta-feira (2) pelo governo estadual, exatamente por causa da ocupação de leitos na região de Campinas ultrapassar 80%- situação que se mantém até então. Ontem (9) a taxa de ocupação em Campinas foi de 86,63%com 92% de ocupação nos leitos municipais.  

Os novos leitos, segundo o prefeito, foram montados no espaço ocupado pela área de recuperação pós-anestésica do centro cirúrgico ambulatorial, que foi adaptada para o recebimento dos leitos.  

Já os outros 38 novos leitos, que serão de retaguarda, devem ser entregues durante a próxima semana. Os leitos foram montados no espaço de recepção do ambulatório e no antigo salão de reabilitação.  Com os novos leitos, o hospital passará a contar com o total de 55 leitos de UTI para covid-19, e 84 leitos de retaguarda para contaminados da doença. 

O custeio dos leitos, segundo a Administração, é de cerca de R$ 5 milhões por 60 dias. Para a despesa, a Prefeitura contou com o suporte de R$ 2 milhões, repassados pela Câmara, e hoje anunciou a ajuda de R$25 milhões do Estado, com dois repasses, entre eles o convênio que vai custear as despesas do Ouro Verde, e outro que deve recompensar gastos como a ampliação de leitos.

Mais do ACidade ON