Aguarde...

cotidiano

Após lotação máxima de UTIs em Campinas, Prefeitura prevê ações

A medida vai ocorrer, segundo Dário, devido a um aumento significativo de casos da doença em Campinas

| ACidadeON Campinas

Dário vai anunciar medidas em Campinas nesta segunda-feira. (Foto: Divulgação/Prefeitura de Campinas)
 O prefeito de Campinas, Dário Saadi (Republicanos), informou que fará nesta segunda-feira (22), um anúncio com ações que serão tomadas para o combate à covid-19 na cidade. A medida vai ocorrer, segundo Dário, devido a um aumento significativo de casos da doença em Campinas.


Ontem, a cidade atingiu lotação máxima de leitos de UTI-Covid no sistema público de saúde. A taxa inclui leitos da rede pública municipal e estadual. De acordo com a Prefeitura, os pacientes da rede pública que necessitam de um acomodamento em UTI estão aguardando transferência pela Cross (Central de Regulação de Oferta de Serviços de Saúde) do Estado de São Paulo. Na sexta (19), data da última atualização dos leitos, eram 107 leitos de UTI-Covid disponíveis na rede municipal. Destes, 104 estavam ocupados.   

A Prefeitura não informou o número de pacientes que aguardam uma vaga na UTI, mas disse que a informação será passada hoje (22). As ações prometidas por Dário será transmitida por meio das redes sociais a partir das 14h.  
 

ACOMPANHE AQUI A LIVE DE DÁRIO COM AS MEDIDAS DE RESTRIÇÕES EM CAMPNAS
 
 
LEIA TAMBÉM 
Saiba tudo sobre a vacinação contra a covid-19 em Campinas 
Confira aqui as últimas notícias da vacinação em Campinas e no Estado
 

Vale lembrar que atualmente, as unidades mantidas pelo município (SUS municipal) possuem 107 leitos. Já os leitos do governo estadual (SUS estadual), que se resumem ao Hospital de Clínicas da Unicamp, são 20. Na rede particular há 132 leitos de UTI covid-19.

Na fase mais severa da pandemia em 2020, Campinas chegou a ter cerca de 90 leitos de UTI covid mantidos pelo estado. Além das vagas no HC, o AME (Ambulatório Médico de Especialidades) era usado exclusivamente para atender pacientes com coronavírus. Em outubro do ano passado, o AME iniciou os atendimentos gerais.

A oferta de leitos no SUS municipal também era maior entre junho e agosto do ano passado. No início de julho, por exemplo, só a prefeitura mantinha 145 estruturas - 38 a mais que atualmente.

PARTICULAR

Ontem, a ocupação de leitos de UTI-Covid na rede particular não foi divulgada, mas na sexta (19), data em que foi divulgado o último boletim, eram 34 vagas de UTI-Covid disponíveis nos hospitais privados de Campinas.

DE NOVO 100%

Esta não é a primeira vez que Campinas atinge 100% da lotação na UTI-Covid da rede pública. Em 23 de janeiro, a cidade também ficou sem leitos de UTI-Covid vagos durante a madrugada.

A Prefeitura afirmou em nota que abrirá mais 15 leitos de UTI-Covid até terça-feira (24). Estas acomodações foram prometidas no fim de janeiro, quando a cidade atingiu o 100% de ocupação pela primeira vez.

Em uma publicação feita nesta manhã no Facebook, o prefeito Dário Saadi (Republicanos) informou que houve um aumento significativo nos casos de covid-19 em Campinas e que irá anunciar ações em uma transmissão ao vivo na tarde desta segunda (23).


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON