Especial Covid-19

Especial coronavirus

Covid-19: Campinas tem mais 8 mortes e 1,3 mil novos casos

No total, cidade já perdeu 4.378 vidas para o coronavírus desde o começo da pandemia

| ACidadeON Campinas -

Movimento no Centro de Campinas (Foto: Denny Cesare/Codigo19)
Campinas divulgou mais oito óbitos e 1.336 novos casos de covid-19 nesta quarta-feira (8). A atualização é em relação ao balanço da sexta-feira (3), segundo a secretaria de Saúde da cidade.

Com isso, são 4.378 mortes e 138.153 infecções contabilizadas desde o início da pandemia, em março de 2020. De acordo com o boletim epidemiológico, seis das vítimas tinham mais de 60 anos. As demais tinham entre 42 e 55 anos.

Além disso, seis pessoas tinham problemas de saúde preexistentes. Quatro eram homens e quatro eram mulheres. Conforme a pasta municipal, as mortes aconteceram entre 27 de agosto e 5 de setembro.

VACINAÇÃO

Além disso, o boletim atualizou a situação vacinal contra a covid-19. Até o momento, 840.473 receberam a primeira dose, 497.692 a segunda dose e 29.635 moradores receberam a dose única contra a doença.

OS DADOS

Casos: 138.153 (eram 136.817) 1.336 a mais, em comparação com o último dado divulgado na sexta-feira, 3.

Óbitos: 4.378 (eram 4.370) 8 a mais, em comparação com o último dado divulgado na sexta-feira, 3.

DETALHAMENTO

Gênero
- 4 homens;
- 4 mulheres.

Comorbidades
- 6 tinham comorbidades;
- 2 não tinha comorbidades.

Faixa etária
- 6 tinham mais de 60 anos;
- 2 tinham menos de 60.

AS VÍTIMAS

- Homem de 42 anos. Tinha comorbidades. Morreu dia 05 de setembro

- Mulher de 55 anos. Tinha comorbidades. Morreu dia 02 de setembro.

- Mulher de 63 anos. Não tinha comorbidades. Morreu dia 04 de setembro.

- Mulher de 63 anos. Não tinha comorbidades. Morreu dia 27 de agosto.

- Mulher de 70 anos. Tinha comorbidades. Morreu dia 02 de setembro.

- Homem de 71 anos. Tinha comorbidades. Morreu dia 31 de agosto

- Homem de 75 anos. Tinha comorbidades. Morreu dia 31 de agosto.

- Homem de 85 anos. Tinha comorbidades. Morreu dia 28 de agosto.

Mais notícias


Publicidade