cotidiano

Especial coronavirus

Devisa avalia pedido de Ponte e Guarani sobre público em estádios

Documento foi enviado à pasta de Saúde antes de ser remetido ao Departamento de Vigilância

| ACidadeON Campinas -


 

Lance de jogo durante último dérbi. (Foto: Código 19)
 

O Devisa (Departamento de Vigilância em Saúde) de Campinas recebeu o pedido em conjunto da Ponte Preta e Guarani para liberação de públicos nos estádios de Campinas. O pedido foi encaminhado ao departamento pela secretaria de Saúde, que confirmou o caso na noite de quinta-feira (23). 

A pasta não informou um prazo para a resposta, mas confirmou que o documento será analisado por especialistas do departamento. Os estádios Brinco de Ouro e Moisés Lucarelli não recebem torcida desde março de 2020, no início da pandemia. 

Caso seja aceita, a solicitação assinada pelos dois clubes deixa para as autoridades as definições da capacidade e dos protocolos sanitários a serem exigidos em dias de jogos. 

LIBERAÇÃO 

Ontem (23) o governador João Doria anunciou a liberação do retorno do público aos estádios em São Paulo. A partir de 4 de outubro, 30% das arquibancadas poderão receber a presença de espectadores. Os espaços serão liberados gradualmente até atingirem a lotação máxima (leia mais aqui).

Em 15 de outubro, metade (50%) dos lugares poderão ser ocupados por torcedores. E, finalmente, em 1º de novembro, 100% das arquibancadas estarão liberadas.

Em Bragança Paulista, no entanto, a Prefeitura liberou a presença de público em uma partida do RB Bragantino. O jogo, válido pela Copa Sul-Americana, aconteceu na noite da última quarta (22), com pouco mais de 1,2 mil torcedores. 

NA SÉRIE B 

O Conselho Técnico na Série B, realizado de forma virtual no último dia 17, definiu com 14 votos a favor e seis contrários pelo retorno de público em cidades com decretos que permitem torcedores nos estádios. 

Guarani e Ponte, na ocasião, tinham votado contra, mas agora decidiram se unir para buscar a liberação junto à Prefeitura de Campinas.

Mais notícias


Publicidade