Aguarde...

ACidadeON Campinas

Campinas
mín. 20ºC máx. 36ºC

cotidiano

Três cidades da região "zeraram" homicídios em 2018

Caso mais curioso é o de Holambra, onde último assassinato foi registrado em 2015

| ACidadeON Campinas

Delegacia de Polícia Civil em Holambra (Foto: Reprodução/Google) 

A RMC (Região Metropolitana de Campinas) tem três cidades que zeraram o número de assassinatos no ano passado. São elas: Holambra, Vinhedo e Pedreira. Neste ano, nos primeiros meses, esses municípios continuam sem registrar mortes intencionais segundo os dados da Secretaria de Estado da Segurança Pública.

Entre essas cidades, o destaque fica para Holambra, que está sem registrar uma única morte intencional desde 2016. Distante 50 quilômetros de Campinas, o último assassinato registrado no município ocorreu em 2015, quando um homem de 30 anos foi morto a tiros no Jardim Imigrante, em um provável acerto de contas por conta de tráfico de drogas.

As informações são da Polícia Civil. O baixo número de assassinatos na cidade é histórico. Desde o início dos anos 2000, foram registrados nove homicídios em Holambra, segundo levantamento da SSP. O número a deixa isolada - não só dos índices registrados nas cidades da RMC, como a "segrega" até mesmo das cidades limítrofes.

No mesmo período, de 2001 a 2019, o município de Santo Antonio de Posse, que soma segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) cerca de 20 mil habitantes, registrou 74 assassinatos. Holambra tem quase 15 mil habitantes. Jaguariúna, maior cidade que faz limite com Holambra, teve 61 homicídios no mesmo período. A cidade tem pouco mais de 51 mil habitantes.

Holambra também tem baixo registro de outros tipos de crimes como roubo, roubo de veículos e furtos. Dados da SSP mostram que neste ano foram registrados três roubos de veículos, 16 furtos e um furto de veículo. Em anos anteriores, o ano de 2015 chama mais atenção com 115 furtos.

"A cidade é muito tranquila e os índices criminais são quase zero. O que explica o número maior de furtos é o hábito dos moradores. Como é tranquilo, muitos deixam casas abertas, carros e sempre tem um espertinho que entra e furta", afirmou o delegado Erivan Vera Cruz, titular da delegacia de Jaguariúna e responsável por Holambra.

Ele lembrou também que quando ocorre qualquer tipo de crime os comentários correm soltos pela cidade. "Vira algo grande porque é uma cidade tranquila e muito turística. Quando acontece todo mundo fica sabendo", explicou.

Além da Polícia Civil, o município conta com base da Polícia Militar subordinado à 2ª Companhia da Polícia Militar (Mogi Mirim) e que tem em seu efetivo 11 policiais militares.

A cidade conta ainda com a Polícia Municipal (Guarda Municipal) e com o monitoramento de pontos estratégicos que capturam placas de veículos que possuem restrições de furto ou roubo. O monitoramento é feito em parceria entre as polícias e a Prefeitura.

VINHEDO E PEDREIRA

Além de Holambra, Vinhedo e Pedreira também não registraram nenhum homicídio no ano de 2018. Pedreira, com quase 50 mil habitantes, também zerou o número de assassinatos em 2017. No ano anterior e em 2015, foram três casos. Já Vinhedo, a maior em número de habitantes, pouco mais de 72 mil, registrou em 2017 seis casos, em 2016 um caso e em 2015, também um.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON