Aguarde...

ACidadeON

cotidiano

Canadá diz estar 'pronto para tudo' em embate tarifário com os EUA

Canadá EUA comércio

| Estadao Conteudo

O Canadá divulgou nesta sexta-feira sua lista oficial de produtos americanos que estarão sujeitos a tarifas no total de 16,6 bilhões de dólares canadenses em resposta às barreiras impostas pelo governo de Donald Trump sobre o aço e o alumínio produzidos em solo canadense. Além disso, o governo prometeu até 2 bilhões de dólares canadenses em assistência financeira às empresas afetadas.

As autoridades do Canadá prometeram apoio, no início da semana, em meio a alertas das fábricas do país sobre o impacto que as tarifas dos EUA já estão tendo. O Canadá sinalizou que pretendia avançar com as retaliações há cerca de um mês. De acordo com a ministra de Relações Exteriores do país, Chrystia Freeland, as tarifas americanas sobre o aço canadense são "absurdas" e "dolorosas". Questionada sobre se a retaliação poderia aumentar ainda mais as tensões entre os EUA e o Canadá, Freeland disse que "estamos prontos para qualquer coisa".

Freeland sinalizou, ainda, que o Canadá pode impor tarifas ou quotas temporárias globais sobre alguns produtos siderúrgicos para evitar que aço mais barato entre no país. Ela fez o anúncio ao divulgar a lista final de tarifas sobre produtos americanos. As regras da Organização Mundial do Comércio (OMC) permitem que os países imponham barreiras temporárias - chamadas de medidas preliminares de salvaguarda - por até 200 dias sob circunstâncias em que um atraso poderia causar danos irreparáveis a uma indústria.

De acordo com Freeland, a indústria siderúrgica canadense será consultada "nas próximas semanas" com um foco particular em energia tubular, chapas de aço e produtos de vergalhão. Empresas canadenses que usam vergalhões estrangeiros dizem que as tarifas globais seriam um grande golpe para seus negócios e poderiam ameaçar grandes projetos de construção em solo canadense. Fonte: Dow Jones Newswires.

Veja também