Aguarde...

ACidadeON Campinas

Campinas
mín. 20ºC máx. 36ºC

cotidiano

Justiça mantém desconto de dias parados de grevistas

Decisão é de quarta-feira (4) e foi do juiz Mauro Iuji Fukumoto

| ACidadeON/Campinas

Justiça indeferiu pedido de não desconto de dias parados de grevistas. (Foto: Luciano Claudino/Código19) 

A Justiça de Campinas manteve o desconto dos dias parados dos servidores técnico-administrativo que aderiram à greve deflagrada pela categoria no dia 22 de maio. A decisão é de quarta-feira (4) e foi do juiz Mauro Iuji Fukumoto, da 1ª Vara da Fazenda Pública de Campinas.

Ele indeferiu o pedido de tutela provisória de urgência apresentado pelo STU (Sindicato dos Trabalhadores da Unicamp) que pedia o pagamento dos dias parados dos grevistas. Em sua decisão, Fukumoto considerou que "a interpretação mais razoável da tese, nos termos do parecer ministerial, é a de que os descontos podem ser efetuados desde logo, sem prejuízo de posterior restituição caso comprovada a ilicitude da conduta do poder público".

Em nota oficial, a Unicamp disse que "a decisão judicial ampara a posição da Administração Central da Universidade, que tem se pautado pelo diálogo, pela transparência e pela busca de uma solução negociada que coloque fim à paralisação dos funcionários". Com isso, o sistema de reposição será adotado nas áreas onde a medida for possível, informou a Universidade.

OCUPAÇÃO DA REITORIA

Desde terça-feira (3), um grupo de trabalhadores grevistas ocupa o prédio da reitoria da Unicamp. Eles afirmam que só sairão do local após o reitor Marcelo Knobel ir até o local para conversar com eles. Apesar da ocupação no local o trabalho na reitoria segue normalmente.

LEIA MAIS

Grevistas afirmam que não vão sair da reitoria da Unicamp  

Reitoria da Unicamp segue ocupada por grevistas  

Sem negociação, trabalhadores ocupam reitoria da Unicamp  

OUTRO LADO 

O STU, por meio de assessoria de imprensa, informou que o Jurídico do Sindicato está se inteirando do caso e analisando quais são as alternativas diante do quadro. No entanto, o Sindicato disse que "lutará até o fim para que esses descontos dos salários sejam revertidos".



Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Veja também