Aguarde...

ACidadeON Campinas

Campinas
mín. 20ºC máx. 36ºC

cotidiano

Jonas Donizette acredita em aliança entre PSDB e PSB

Os dois partidos caminharam juntos no governo durante o mandato de Geraldo Alckmin (PSDB), mas seguiram em lados opostos nesta eleição

| ACidadeON Campinas

 

Os dois partidos caminharam juntos no governo do Estado durante o mandato de Geraldo Alckmin. (Foto: Código 19)

Após uma campanha difícil e de forte embate entre os candidatos Márcio França (PSB) e o governador eleito João Doria (PSDB), o prefeito de Campinas, Jonas Donizette (PSB), acredita numa regeneração da aliança entre as duas legendas. Os dois partidos caminharam juntos no governo do Estado durante o mandato de Geraldo Alckmin (PSDB), mas seguiram em lados opostos nesta eleição.

O chefe do Executivo em Campinas, que é o presidente do PSB em São Paulo, foi um dos principais articuladores da campanha de França. O candidato chegou ao segundo turno, mas não conseguiu superar o tucano, que assume o Palácio dos Bandeirantes no ano que vem. Agora, representantes das duas siglas avaliam a reaproximação.

Doria não deve ignorar o PSB, a legenda ampliou a bancada na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo e contará em 2019 com oito parlamentares. Em 2014, eram quatro. Este ano, como França assumiu o governo no lugar de Alckmin, que foi para a disputa presidencial, o número de deputados na Alesp chegou a 11.
 
LEIA TAMBÉM
Rodovia Heitor Penteado tem trecho bloqueado para obras
Sete ônibus pegam fogo em garagem da Viação Ouro Verde
Sexta-feira com céu nublado e calor ao longo do dia
Médicos cubanos devem deixar o país a partir do dia 25
Caminhão carregado de areia tomba na John Boyd
 

Entre os deputados novatos do PSB está Rafa Zimbaldi (PP), presidente da Câmara de Campinas e também uma das apostas do partido para a campanha municipal de 2020.

"Eu lutei muito para o Márcio França ganhar, mas minha relação com o Doria continua. Não conversei com ele ainda, mas ele é meu amigo, temos muitos amigos em comum e acredito que teremos um bom relacionamento nos próximos anos", afirmou.

Com baixa capacidade de investimento ainda em decorrência da crise econômica, Campinas depende hoje quase que exclusivamente de aportes do Estado e também do governo federal para conseguir implementar novos projetos e sustentar os que já estão em andamento.

O orçamento banca o custeio dos serviços atualmente. Essa aproximação, na opinião de aliados, é importante para ampliar os repasses para o município. A cidade também é estratégica, segundo maior colégio eleitoral do Estado e não deve ficar fora dos planos de Doria para ampliar sua popularidade e se cacifar politicamente para a reeleição.

"Na semana que vem eu vou fazer um café com as duas bancadas, federal e estadual. Não acredito que teremos um comportamento de oposição e também acho que não vamos ter problema de relacionamento no governo do Estado de São Paulo", afirmou Jonas.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook