Aguarde...

ACidadeON Campinas

Campinas
mín. 20ºC máx. 36ºC

cotidiano

Com câncer terminal, mulher realiza sonho de se casar

Rosália já convive com o marido, Adriano, há 19 anos, mas não casou na igreja

| ACidadeON Campinas

Mulher vai realizar o sonho de se casar com companheiro de 19 anos. Foto: Arquivo pessoal

Esta quinta-feira (9) será um grande dia para Rosália Macedo da Silva, 38 anos, que há um ano convive com o diagnóstico de câncer na coluna vertebral. Ela foi desenganada pelo médicos - que disseram que ela viveria somente até amanhã, dia 10 - e, com a ajuda de uma rede de voluntários, cai conseguir realizar seu maior sonho: casar-se, com tudo o que a cerimônia exige.

Rosália já convive com o marido, Adriano, há 19 anos, mas não casou na igreja. O casal, que vive em Hortolândia, tem dois filhos. O casamento está marcado para a tarde de hoje, às 15h30, na Capela da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas).

A missão de organizar a cerimônia ficou a cargo do projeto 'Casamento de Rua', que ajuda casais com baixa renda a oficializarem o matrimônio, por meio de voluntários e parceiros.

Para o casamento de Rosália, o grupo já conseguiu fotógrafo, cinegrafista, bolo, bem-casados, vestido, decoração, maquiador, cabeleireiro, aliança. "Estou muito feliz. É um sonho que vou realizar", disse Rosália à reportagem do ACidade ON Campinas.

DIAGNÓSTICO ERRADO

Os problemas de Rosália com sua coluna começaram há pelo menos oito anos. Na época, ela recebeu um diagnóstico errado - de hérnia. Foi tratada por anos para um problema que nunca teve.

As complicações ficaram mais graves, até que ela chegou ao Hospital de Clínicas da Unicamp, onde recebeu o diagnóstico de tumor na coluna vertebral (neoplasia de comportamento incerto ou desconhecido da medula espinhal).

Adriano, companheiro de Rosália, parou de trabalhar para cuidar dela, que já tinha perdido o movimento das pernas.

AJUDA

Além da ajuda para a cerimônia de casamento, os voluntários também conseguiram uma cama especial para Rosália, terapia gratuita para toda a família e tentam garantir isenção do IPTU do imóvel onde a família vive junto à Prefeitura de Hortolândia.

Atualmente a família vive do benefício que Rosália recebe e da ajuda de ONGs. Por isso, o grupo de voluntários também criou uma vaquinha on-line para ajudar Rosália a bancar seu tratamento e garantir a ela mais qualidade de vida.

A meta é arrecadar R$ 20 mil. Você pode ajudar clicando aqui.


Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON