Aguarde...

ACidadeON Campinas

Campinas
mín. 20ºC máx. 36ºC

cotidiano

Campinas é a cidade mais conectada do país, aponta ranking

Esta é a primeira vez que uma cidade não capital é eleita como referência em desenvolvimento

| ACidadeON Campinas

Campinas ficou em 1º lugar no ranking de cidades mais conectadas (Foto: Luciano Claudino/Código19)

Um ranking divulgado nesta terça-feira (17) colocou Campinas no topo das cidades mais conectadas do país. A 5ª edição do Connected Smart Cities, ranking elaborado pela Urban Systems e pela Sator, mapeou todas as cidades com mais de 50 mil habitantes (666 municípios). 

Campinas recebeu nota 38,877 e ficou a frente da capital (38,505) e de Curitiba (38,016), no Paraná. As outras cidades do top 5 ranking são Brasília (DF) e São Caetano (SP).

Esta é a primeira vez que uma cidade não capital é eleita como referência em desenvolvimento. Campinas subiu de 21º lugar na primeira edição, em 2015, para o topo em 2019.  

Para compor a nota, foram usados 11 indicadores dos principais setores: mobilidade, urbanismo, meio ambiente, tecnologia e inovação, economia, educação, saúde, segurança, empreendedorismo, governança e energia.  

Campinas se destacou no ranking em parte por ter cinco parques tecnológicos e cinco incubadoras, além de ter a Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), que também desenvolve talentos nas áreas de tecnologia e exatas.  

Além disso, o estudo mostra que a cidade sai na frente em relação à internet e bolsas do CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico). A cidade ainda com 45,7% das conexões de banda larga com velocidade superior a 34mb. Isso significa 30 pontos de acesso a internet por 100 habitantes.  

Outro ponto é que Campinas recebeu, em 2018, em bolsa do CNPq o equivalente a R$ 48.646 por 100 mil habitantes. Por esse contexto e por ter um dos PIBs maiores do país (com crescimento per capta de 1,6%, no último período analisado), a cidade se destacou no Ranking Connected Smart Cities nas categorias: Economia e Tecnologia e Inovação (1º lugar); Empreendedorismo (2º); Governança (3º); e Mobilidade (4º).  

MAIS NÚMEROS ANALISADOS

O levantamento também mostrou que ao menos 25% dos empregos formais da cidade são ocupados por profissionais com ensino superior. Desses empregos formais, 5,2% estão em ocupações no setor de tecnologia da informação e comunicação (TIC) e 94,5% dos empregos na cidade estão no setor privado.  

Além disso, 9,4% da força de trabalho está tomada em ocupações nos setores de educação e pesquisa e desenvolvimento e 59% da receita municipal não é oriunda de repasses.  

Outro ponto é o crescimento positivo de 4,9% das empresas de Tecnologia - ao contrário de muitos municípios no período, aponta o estudo.  

Além de ser a mais conectada, Campinas conquistou, ainda, o 1º lugar no Ranking por Faixa Populacional mais de 500 mil habitantes; Ranking Região Sudeste; e nas Categorias Economia e Tecnologia e Inovação.

SERVIÇOS

Segundo a Prefeitura, entre os serviços que destacam Campinas no prêmio está o Plano Estratégico de Cidade Inteligente Campinas (Pecci), que foi finalizado este ano pelo Conselho Municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação de Campinas. As diretrizes do plano estão sendo adotadas para nortear a transformação digital de Campinas em uma cidade inteligente, humana e sustentável para os próximos dez anos.  

A cidade também possui a rede Campinas Digital, rede de internet grátis via wi-fi da Prefeitura. Atualmente são 40 pontos de acesso de wi-fi livre espalhados pela cidade, com dois milhões de acessos por ano.  

A cidade também tem a Rede Metro Óptica de Campinas (RMOC), que atende os prédios públicos, como centros de saúde, Paço Municipal e equipamentos de segurança, além das escolas municipais. Atualmente são 200 km de rede de fibra ótica somente para a educação. A previsão é atingir 450 km até o final de 2020.  

A Administração adotou o Colab, serviço on-line voltado ao atendimento da população como o 156, porém digital. São cerca de 10 mil usuários e o índice de resolutividade é de 75%.  

A ARI (Aprovação Responsável Imediata), sistema de aprovação rápida de projetos de construção de pequeno porte, facilitou muito a emissão de alvarás. É para residências de até 500 metros quadrados, comércio de até 500 metros quadrados e prédios institucionais (igrejas, clubes, escolas) de pequeno porte. Pela ARI, o proprietário e os responsáveis pelo projeto assumem o compromisso de elaborar e executar a obra conforme leis municipais. Desde a criação, em julho de 2015, até agosto de 2019, foram expedidos 633 alvarás de execução pela ARI, por meios físico e online.  

Campinas possui, ainda, o Portal do Zoneamento On-Line. Criado em 2013, permite que os cidadãos conheçam, de forma clara, acessível e interativa, a lei de uso e ocupação do solo da cidade; quais são as áreas residenciais, comerciais e mistas; as regras de construção e a inscrição municipal dos imóveis (código cartográfico). O zoneamento on-line tem cerca de 30 mil acessos por mês.  

Em janeiro de 2015, a Prefeitura implantou o Via Rápida Empresa, programa do governo do Estado de São Paulo que facilita empresas de baixo risco obter a licença/alvará e emissão de licenças estaduais totalmente on-line e de forma integrada. Com ele, o tempo de abertura de empresas consideradas de baixo risco caiu de 180 dias em média para cinco dias úteis.  

Mais de 77 mil usuários estão cadastrados no Portal Cidadão. Trata-se de uma plataforma na internet que agiliza o atendimento das solicitações de serviços à Prefeitura. Começou a funcionar em meados de 2015 e reúne, em um único lugar, o acesso a mais de 40 serviços oferecidos digitalmente pelo poder público.  

Na área de transportes, Campinas tem o aplicativo Busão na Hora, o Cittamobi, que possibilita aos usuários do sistemas de transporte público monitorarem percursos de ônibus pelo aplicativo em tempo real contando também com divulgação de informações que orientem estes usuários com relação a atrasos das linhas e o tempo estimado de chegada dos ônibus nos pontos de parada. Existe, também, a versão acessível para pessoas com deficiência visual. A média de acesso, este ano, é 530 mil usuários por mês.  

Em 2020, Campinas ganhará o BRT, a maior obra de mobilidade urbana em execução no país. Estão sendo investidos R$ 451 milhões e gerados dois mil empregos diretos. Estão sendo construídos 36 quilômetros de corredores ligando a região central aos distritos do Ouro Verde e do Campo Grande. A obra irá beneficiar cerca de 450 mil pessoas. Até agora, um terço foi entregue.  

Também contribuiu para a cidade ganhar o título, a implantação do sistema de coleta mecanizada, que teve início em 2014, seguindo uma tendência mundial no que diz respeito à coleta de resíduos, e hoje conta com cerca de 5 mil unidades em vários bairros.

O RANKING

O ranking Connected Smart Cities foi criado com o objetivo de mapear as cidades com maior potencial de desenvolvimento no Brasil, por meio de indicadores que retratam inteligência, conexão e sustentabilidade. São mais de 500 cidades analisadas e mapeadas em mais de 700 projetos realizados em diferentes segmentos do mercado. O ranking é publicado pela revista Exame e pelo jornal Valor Econômico.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook