Publicidade

cotidiano

Campinas atualiza casos de sarampo e número chega a 68

Na última semana, eram 57 pacientes confirmados; com novos dados e caso de Indaiatuba, RMC tem 121 casos confirmados - veja lista

| ACidadeON Campinas -

Com novos casos de Campinas e Indaiatuba, número de sarampo passou para 121 na região

Um novo boletim epidemiológico divulgado nesta quinta-feira (26) revelou que Campinas está com 68 casos confirmados de sarampo desde o começo do ano. Na semana passada, o número divulgado era de 57 casos. O dado da Secretaria de Saúde do município se refere a casos confirmados entre 8 de julho e 25 de setembro.

Do total de casos, 20 atingiram menores de 1 ano; 18 foram crianças com idade entre 1 e 4 anos; cinco em pessoas entre 5 e 9 anos; um entre 10 e 14 anos; três em jovens entre 15 e 19 anos; 14 em pessoas entre 20 e 34 anos; outros seis atingiram a faixa entre 35 e 49 anos e um em adultos com idade entre 50 e 64 anos.

Na RMC (Região Metropolitana de Campinas), Indaiatuba confirmou também nesta quinta-feira (26) o sétimo caso da doença na cidade. Trata-se de uma menina de 9 meses, que não havia sido vacinada e mora no Residencial Sabias.

Segundo a Prefeitura de Indaiatuba, a criança apresentou os sintomas em agosto. Ela já está curada e passa bem. Com este caso e os novos de Campinas, subiu para 121 casos confirmados de sarampo na região.

As cidades são Campinas (68 casos), Indaiatuba (7), Vinhedo (11), Paulínia (12), Sumaré (4), Valinhos (4), Hortolândia (2), Jaguariúna (10), Americana (2) e Artur Nogueira (1). A última atualização da região foi em Paulínia, que confirmou na terça-feira (24) mais dois casos na cidade.

MEDIDAS

Em Campinas, em todos os casos, antes mesmo da confirmação por exames de laboratório, foram desencadeadas as medidas preconizadas, que incluem o afastamento social dos casos suspeitos durante o período de transmissibilidade e a identificação e bloqueio vacinal das pessoas que tiveram contato com os casos suspeitos. O objetivo de tais medidas é interromper a transmissão.

Desde julho, em ações de bloqueio, foram aplicadas 10.285 doses de vacina contra o sarampo.

Em Campinas, desde 8 de agosto, 5.458 crianças de 6 meses a 11 meses e 29 dias receberam a dose da vacina. No total, considerando as ações em bloqueio, a intensificação em menores de 1 ano e as vacinas na rotina (62.800), foram aplicadas 78.543 doses contra o sarampo neste ano.

O Departamento de Vigilância em Saúde (Devisa) reforça a importância da vacinação como medida mais eficaz contra a doença. A vacina está disponível em todos os Centros de Saúde de Campinas e é gratuita. De acordo com o Devisa, é fundamental proteger, neste momento, crianças entre seis meses e 1 ano de vida com a chamada dose zero.

A vacinação de rotina, prevista no calendário vacinal, aos 12 e 15 meses, deve ser mantida independentemente de a criança ter tomado a dose zero. Adolescentes e adultos também devem manter em dia a carteira de vacinas. Quem não tem o documento, deve procurar um Centro de Saúde para orientações.

RECOMENDAÇÕES

Pessoas com sintomas de sarampo devem procurar imediatamente o atendimento médico e manter o afastamento social. Os sinais incluem febre, conjuntivite, tosse, coriza e vermelhidão no corpo.

NO PAÍS


Após ter sido considerado eliminado no Brasil, o sarampo voltou a registrar casos no país em 2018, inicialmente em Roraima e no Amazonas. O impulso para o retorno da doença foi a entrada de casos importados e a baixa cobertura vacinal no Brasil. A situação fez o Brasil perder o certificado de país livre da doença, o qual havia sido entregue pela Organização Panamericana de Saúde (Opas) em 2016. Contribuiu também a disseminação de informações falsas sobre a vacina.

Mais notícias


Publicidade