Aguarde...

cotidiano

Emdec quer incluir mais informações em plaquinhas de app

Barreiro afirma que intenção é que nova identificação traga nome do motorista e placa do veículo

| ACidadeON Campinas

Motorista de app em Campinas (Foto: Denny Cesare/Código19)

A polêmica das plaquinhas de identificação dos veículos de transporte por aplicativo em Campinas, aparentemente, está longe do fim. O presidente da Emdec (Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas), Carlos José Barreiro, afirmou nesta quarta-feira (15) que pretende incluir o nome do motorista e a placa do carro no adesivo. Segundo ele, as medidas serviriam para dar mais segurança aos usuários.

Atualmente, o aviso exibe apenas o escrito "Transporte por aplicativo" e o nome da Emdec. A possibilidade de mudança foi anunciada na terça pelo prefeito Jonas Donizette (PSB) após pedidos feitos por motoristas de app em resposta à morte de Everton Rodrigo de Oliveira Basso em um latrocínio no último dia 4 de janeiro.

"Temos algumas alternativas, mas vamos finalizar a análise. O que teremos, com certeza, são duas coisas: a possibilidade de visualização a uma distância razoável e elementos de identificação do motorista. Queremos que contenha um maior nível de informação", explicou Barreiro.

Além dessa alteração, a Emdec também deve começar a regulamentar a venda e uso das plaquinhas. Este também é um pedido dos motoristas. Hoje, é possível fabricar a própria ou mandar fazer em papelarias, por exemplo.

"A nossa preocupação maior é com o passageiro, pois o motorista pode ser clandestino, por exemplo (por poder comprar a plaquinha em qualquer lugar). E a Emdec atua fortemente contra o transporte clandestino na cidade", afirmou o secretário.

INFOS DE USUÁRIOS

Sobre o pedido dos motoristas para que a Prefeitura interceda pela exigência da informação completa do passageiro às empresas de app, Barreiro disse que a Emdec não tem gestão sobre o caso. "A nossa gestão é muito pequena, porque é um serviço privado. Como podemos entrar na gestão de uma empresa privada? Não podemos", disse.

A fala, no entanto, vai de encontro ao posicionamento do prefeito Jonas Donizette, que disse na terça que a Administração terá uma reunião com as empresas de aplicativo na próxima semana. Ele adiantou ainda que as empresas estavam empenhadas em colaborar.

Mais do ACidade ON