Aguarde...

cotidiano

HC atenderá em tendas pacientes com sintomas de conoravírus

A separação tem objetivo de promover fluxo de ar e separação das pessoas, para evitar a contaminação

| ACidadeON Campinas

Atendimento no HC à pessoas com sintomas gripais será feito em tendas (Foto: Letícia Leme / ACidadeON )
O Hospital de Clínicas da Unicamp anunciou nesta quarta-feira (18) mudanças no atendimento de pacientes. Entre as medidas adotadas, o hospital contará com tendas do Exército, na área externa, para atendimento a pacientes com sintomas do coronavírus. A previsão é que o atendimento diferenciado comece na próxima segunda-feira (23). 

As tendas ficarão separadas, e serão montadas em frente ao pronto-socorro. Segundo o HC, a medida é adotada para não atender os pacientes em espaço fechado, junto com o fluxo normal. Segundo o hospital, a triagem vai destinar os pacientes ao local, encaminhando aqueles com problemas respiratórios e sintomas gripais. A unidade de saúde também informou a suspensão, a partir da próxima segunda-feira (23), de todas as cirurgias eletivas - aquelas que não são de urgência ou emergência (leia mais aqui).

Também será suspenso, a partir desta quinta-feira (19), a realização de procedimentos e consultas ambulatoriais.

A separação tem objetivo de promover fluxo de ar e separação das pessoas, para que o ar não fique carregado com o vírus.

"A intenção é dispersar as pessoas, para elas não ficarem aglomeradas. Nossa estrutura física não permite muita separação entre os pacientes, então essa medida foi tomada para conseguirmos fazer isso, e dificultar a contaminação do vírus", comentou o coordenador de assistência do HC e chefe da área de infectologia, Plínio Trabasso.   

LEIA MAIS 
Campinas tem terceiro caso de coronavírus confirmado

EVITAR O HOSPITAL  

A coordenação do Hospital das Clínicas pede para que as pessoas com sintomas gripais evitem a ida ao hospital. Caso haja sintomas gripais, a orientação é que as pessoas procurem as UPAs (Unidades de Pronto Atendimento), que farão a triagem com encaminhamento ao HC, caso necessário.  

O HC atende em média 4 mil pessoas por dia, e com a redução dos atendimentos eletivos, espera uma redução de mil atendimentos. Já a circulação total de pessoas é estimada em 8 mil pessoas por dia, contando os acompanhantes. O número também deve diminuir.  

Tendas montadas na Unicamp (Foto: Denny Cesare/Código19)

SUSPEITAS 

O hospital tem até o momento três pacientes internados com suspeita do novo coronavírus, sendo dois adultos e uma criança. Os adultos estão internados na UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) e a criança na enfermaria.  

Nesta quarta (18) o hospital anunciou a suspensão de 80% dos atendimentos ambulatoriais, além da suspensão das cirurgias eletivas, mantendo as atividades de urgência.

Entre as mudanças estão também alterações no horário de visitas, estágios e a diminuição de pessoas na sala de espera. Outros 40 leitos deverão ser implantados no Hospital, caso os casos aumentem. Atualmente o HC conta com 40 leitos UTI adulto e 20 UTI pediátrica, sendo 11 destinados para atendimento de pacientes com suspeita de coronavírus. Destes 11 leitos, 9 são destinados a adultos e 2 a crianças. Atualmente 2 estão em uso e 9 disponíveis.  

PROFISSIONAIS  

Segundo Trabasso, os profissionais que atenderão essas pessoas não atenderão em outras áreas, e também há protocolos de cuidado para profissionais da saúde do HC. 

"Em outros países vimos que de 30% a 40% dos infectados pelos vírus são em profissionais da área médica. Então a proteção do profissional é fundamental para que uma equipe esteja saudável para cuidar das pessoas", afirmou o chefe da área de infectologia.  

Ainda segundo Trabasso, o Hospital fez a compra de equipamentos protetivos para seis meses. No atendimento inicial os profissionais da área médica estão utilizando de máscara cirúrgica, já na UTI há uma equipagem mais pesada, com máscaras, protetores faciais, gorro, avental impermeável e luvas de proteção.

Mais do ACidade ON