Aguarde...

cotidiano

Polícia prende suspeito de matar ativista cultural em Hortolândia

Wagner Luiz Alves foi morto no dia 10 de abril deste ano, durante uma reunião de uma ONG em Hortolândia

| ACidadeON Campinas

Arma do crime foi apreendida pela Polícia Civil (Foto: Reprodução/EPTV) 

A Polícia Civil de Hortolândia prendeu um nigeriano de 43 anos suspeito de matar o ativista cultural Wagner Luiz Alves, no dia 10 de abril deste ano, durante uma reunião de uma ONG (Organização Não Governamental) do município.

De acordo com a SSP (Secretaria de Segurança Pública), o caso aconteceu por volta das 20h02 na Rua Joseph Paul Julien Burlandy, no bairro Parque São Miguel.

A Polícia Civil descobriu que o principal suspeito nasceu na Nigéria, mas sequer o nome completo dele foi obtido pelos policiais. Ele teria sido convidado pela vítima do crime para realizar um trabalho de mecânico no local onde o homicídio ocorreu.

Durante o evento, um homem teria chegado e atirado contra as vítimas, fugindo logo em seguida em uma moto.

Quando o rapaz foi identificado, a corporação pediu mandado de prisão temporária contra ele e de busca e apreensão para o endereço.

Ao ser abordado, o nigeriano ainda teria tentado sacar uma arma, mas foi contido pelos policiais.


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON