Aguarde...

cotidiano

Apreensões de bebidas falsas triplicam na região de Campinas em 2020

Comparação é com o ano de 2019, antes da pandemia de covid-19; veja dicas para não comprar bebidas falsificadas

| ACidadeON Campinas

Bebidas falsas apreendidas neste ano em Campinas (Foto: Divulgação/Baep) 

O total de apreensões de bebidas falsificas na região de Campinas triplicou em 2020, segundo dados da PM (Polícia Militar). Em 2020, ano em que começou a pandemia de covid-19, foram 12 apreensões. Já em 2019, foram somente quatro.

Em 2020, os dados apontam que nove apreensões foram feitas entre os meses de janeiro a julho.
Em Campinas, a última apreensão foi em julho, quando a PM encontrou duas casas que falsificavam bebidas alcoólicas. Uma ficava no Parque Santa Bárbara e a outra, no Jardim Madalena.

A bebida pronta era armazenada em galões e garrafas sem condições de higiene. Um homem foi preso. Já em maio, a DIG (Delegacia de Investigações Gerais) de Campinas fez uma operação e apreendeu aproximadamente 350 garrafas cheias de bebidas falsificadas, além de máquinas para lacrar as tampas, rótulos, adesivos e garrafas vazias.

Segundo a investigação, essas bebidas eram vendidas para bares, mercados, mercearias, adegas e casas de show. Três homens foram presos nesta operação. "Esse trabalho chega em um fator preponderante, que é o valor da bebida. Isso que fomenta a atividade criminosa", disse o delegado do Deic (Divisão Especializada de Investigações Criminais) José Glauco Ferreira.

PREJUÍZO FINANCEIRO

Ainda de acordo com o levantamento, o valor estimado de perda de arrecadação de impostos no ano passado foi de mais de R$ 1,5 milhão. Já neste ano, o valor é de R$ 560 mil até agora (veja dados abaixo). "É uma perda de tributos. O que o estado deixa de arrecadar. É muito dinheiro jogado no lixo", disse Cristiane Foja, presidente da Associação de Bebidas.

MAL À SAÚDE

Além do prejuízo financeiro, o consumo de bebidas alcoólicas falsificadas também causa danos à saúde. "Essas bebidas podem ter outras substâncias, por exemplo. O álcool, junto com essas substâncias, e com o etanol, que é um tipo de álcool, pode causar cegueira e até a morte", disse o médico Tiago Sevá.

COMO VERIFICAR

- Procurar fazer as compras em locais conhecidos;

- Se atentar à preços muito baixos. Tenha em mente a média de valor da bebida que irá comprar e desconfie de valores menores;

- Observar a embalagem da bebidas. Nos rótulos, por exemplo, você deve procurar por selos e registros importantes, entre eles do MAPA (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) e, no caso de bebidas destiladas, o selo é o IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados;

- Verificar o lacre. Se estiver violado, pode ser que a bebida foi adulterada;

- Observar a bebida na garrafa. Se ela apresentar micropartículas ou sujeira, pode ter ocorrido uma violação.


OS DADOS

Quantidade de apreensões envolvendo bebidas falsificadas:
-  4 em 2019
- 12 em 2020
- 9 em 2021 (jan-jul)

Volume de apreensões de falsificação (quantidade de garrafas 750ml):
- 7.097 garrafas em 2019
- 18.860 garrafas em 2020
- 7.152 garrafas em 2021 (jan-jul)

Valor estimado da perda de arrecadação de impostos:
- 2019 não consta
- Mais de R$ 1,5 milhão em 2020
- Mais de R$ 560 mil em 2021 (jan-jul) 

(Com informações da EPTV Campinas


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON