Publicidade

cotidiano

Ômicron faz Doria pedir novo parecer sobre uso de máscaras

Liberação em locais abertos foi anunciada para o dia 11 de dezembro, mas reunião vai debater a medida

| ACidadeON Campinas -

Governador João Doria participa da coletiva (Foto: Governo do Estado de SP)
 

Após a confirmação de dois casos da variante ômicron da covid-19 em São Paulo, o governador João Doria (PSDB) pediu ao Comitê Científico do Governo do Estado uma nova avaliação sobre uso de máscaras em locais abertos.

No último dia 24, a liberação foi anunciada para 11 de dezembro após o entendimento de que houve avanço na vacinação e nos níveis de contágio. As máscaras seguirão obrigatórias em lugares fechados e no transporte público.

O novo parecer deve ficar pronto na próxima semana, após a reunião do grupo formado por médicos. No argumento de Doria, é preciso saber o impacto da nova variante no panorama epidemiológico de todo o território paulista.


"O nosso parâmetro sempre foi o cenário epidemiológico em São Paulo. E, por isso, precisamos saber o impacto da nova variante com a flexibilização do uso de máscaras. É necessário ter cautela e avaliar esse novo elemento", disse ele.

São Paulo tem hoje 75,8% da população com esquema vacinal completo, ou seja, com duas doses da Coronavac, Astrazeneca, Pfizer e com a dose única da Janssen. Se considerar apenas os adultos, 93,7% das pessoas estão vacinadas.

O decreto estadual que estabeleceu o uso obrigatório de máscaras de proteção facial por conta da pandemia em São Paulo é do dia 4 de maio de 2020.

REFORÇO VACINAL

Antes da liberação, o estado vai promover uma ação de reforço vacinal entre os dias 1º e 10 de dezembro nos 645 municípios do estado, juntamente com as Prefeituras e secretarias municipais. A ideia é promover a dose de reforço.

Mais notícias


Publicidade