cotidiano

Especial coronavirus

Gripe: Campinas vacinou 106 mil; campanha continua segunda

Cidade receberá quarto lote de vacinas, com 60 mil doses, nesta sexta-feira (3), mas imunização só será retomada na segunda (6)

| ACidadeON Campinas -

Vacinação será retomada a tarde. (Foto: Denny Cesare/Código 19)

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe será retomada em Campinas a partir do meio-dia da próxima segunda-feira (6, nos 66 centros de saúde da cidade (confira aqui os locais de vacinação).

Serão disponibilizadas cerca de 60 mil doses no quarto lote enviado pelo Estado. Campinas receberá as vacinas nesta sexta (3). Como a Secretaria Municipal de Saúde precisa retirar, registrar e depois distribuir para as 66 unidades, a vacinação só será retomada na segunda.  

LEIA MAIS 
Centros de Saúde terão drive-thru para vacina contra gripe

Nesta quinta (2) os centros de saúde que ainda tinham doses dos três primeiros lotes enviados pelo Estado priorizaram a vacina para acamados, que são atendidos em casa, e idosos que moram em instituições de longa permanência.

BALANÇO

Desde o início da campanha, em 23 de abril, foram vacinados 106.280 pessoas maiores de 60 anos, 25.776 profissionais de saúde e 559 profissionais da força de salvamento. Em Campinas, há cerca de 146 mil idosos.

ETAPAS

A primeira etapa de vacinação tem como público-alvo os maiores de 60 anos, profissionais de saúde e da força de salvamento. Nesta fase, estão incluídos os cuidadores de idosos e também funcionários de instituições de longa permanência para o público da terceira idade. Essa fase prossegue até o próximo dia 15 de abril.

A segunda etapa começará em 16 de abril e será voltada para professores, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais.

A partir de 9 de maio serão vacinados também as crianças de 6 meses a menores de 5 anos, 11 meses e 29 dias, gestantes, puérperas, professores, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional, além de adultos de 55 a 59 anos de idade.

A meta é imunizar pelo menos 90% das pessoas de cada um dos grupos prioritários até 22 de maio, último dia da campanha.

POR QUE VACINAR?

A vacina contra a gripe comum não protege contra a covid-19, mas é aliada porque ajuda no diagnóstico, descartando casos de gripes pelos vírus que compõem a vacina e chamando a atenção dos profissionais de Saúde para investigar infecção pelo coronavírus.

Além disso, a vacina contra a gripe, ao imunizar contra a influenza, reduz casos que podem evoluir para pneumonia, por exemplo, levando pessoas a internações e necessidade do uso de respiradores em Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs).

A vacina usada na Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza 2020 protege contra as gripes A (H1N1 e H3N2) e B. É constituída por vírus inativos, fracionados e purificados. Portanto, não contêm vírus vivos e não causam a doença.

Mais notícias


Publicidade