Aguarde...

cotidiano

Campinas tem mais 4 mortes por covid-19 e chega a 3.169 casos

Cidade registrou mais 213 casos em 24h de novo coronavírus, três dias após a flexibilização da quarentena

| ACidadeON Campinas

Casos de covid-19 continuam a crescer em Campinas (Foto: Denny Cesare/Código19) 

Campinas registrou nesta quarta-feira (10) mais quatro mortes pelo novo coronavírus, além de mais 213 casos confirmados da doença. Agora, são 120 óbitos na cidade (aumento de 3,4%) e 3.169 pacientes infectados com a covid-19 (alta de 7,2%). Há ainda 31 óbitos em investigação.

As mortes são:

- Mulher de 84 anos, com doenças prévias, morreu no dia 7 de junho

- Homem de 89 anos, com doenças prévias, morreu no dia 3 de junho

- Mulher de 71 anos, com doenças prévias, morreu no dia 8 de junho

- Homem de 77 anos, com doenças prévias, morreu no dia 7 de junho  

LEIA TAMBÉM
Americana confirma mais dois óbitos por covid-19
Em acordo com Estado, Campinas mantém fase 2 da flexibilização
Tradicional festa de Santo Antônio será virtual e sem bolo casamenteiro


"Campinas continua tendo uma taxa de letalidade menor que a estadual, que está acima de 6. Estamos abaixo de 4. Isso é uma boa notícia. Em Campinas, está 3,7. O Brasil está mais que 8. O nosso compromisso com as pessoas é que, se adoecerem, vamos cuidar deles", disse o prefeito Jonas Donizette (PSB) em live nesta quarta.

Em relação aos casos descartados, Campinas alcançou o total de 6.556 e investiga outros 452. Entre os pacientes internados, há 190 pessoas (de baixa a alta complexidade). Já os pacientes curados são 2.269. Em isolamento domiciliar, são 599 pessoas.

Sobre as mortes de hoje, o secretário de saúde, Carmino de Souza, afirmou que, geralmente, pessoas com acima de 60 anos têm pelo menos uma comorbidade. "Diabetes, cardiopatia de diversas ordens, esses fatores, são fatores que colocam num grau de vulnerabilidade muito maior. Temos que bater nessa tecla. É fundamental o isolamento social para esse grupo de pessoas", disse.

Ele também afirmou que é a favor de manter Campinas na cor laranja, ou seja na fase 2 do plano estadual de flexibilização da quarentena, por conta do aumento da demanda de casos. "Há duas semanas, falei que íamos entrar numa fase mais difícil. Havia uma escalada de pressão sob o sistema. O que tem de bom é a cidade tem uma ótima estrutura", afirmou.


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON