Aguarde...

cotidiano

Campinas terá novo horário na Operação Toque de Recolher

A partir deste sábado, a cidade irá mudar os horários da fiscalização durante o toque de recolher

| ACidadeON Campinas

Operação Toque de Recolher em Campinas (Foto: Divulgação) 

O secretário de Justiça de Campinas, Peter Panutto, anunciou, durante transmissão nas redes sociais nesta sexta-feira (30), que a cidade vai mudar o horário da fiscalização na Operação Toque de Recolher a partir deste sábado (1º). Outra medida é que a operação passa a ocorrer apenas aos finais de semana em Campinas.

Segundo informou o chefe da pasta, a partir de amanhã a operação vai começar às 21h e segue até 5h. Atualmente a fiscalização começa às 20h - todos os dias. Agora passa a ocorrer entre a noite de sexta-feira até a madrugada de segunda-feira.

A medida faz parte das mudanças da fase de transição do Plano São Paulo de flexibilização da quarentena, com horário ampliado de comércios e serviços, que tem início neste sábado e segue até o dia 9 de maio e foram publicadas no Diário Oficial de hoje (leia mais aqui). 
  
"É importante lembrar que estamos em uma fase de transição e com regras menos rígidas. Nos dias que sabemos que tem mais chances de aglomeração, como festas por exemplo, ela será mais rígida", disse o secretário.
 
LEIA TAMBÉM 
Confira o que abre e fecha neste sábado de feriado em Campinas 
Confira o funcionamento dos shoppings de Campinas com ampliação dos horários


 
12 MIL VEÍCULOS ABORDADOS EM UM MÊS 
 
No último dia 19 a Prefeitura divulgou um balanço do primeiro mês das ações do toque de recolher na cidade. Em 30 dias da ação, 12.701 veículos foram abordados, 19.656 pessoas orientadas sobre as medidas sanitárias e 2.517 estabelecimentos comerciais fiscalizados. Destes, 295 foram fechados e 95 lacrados entre os dias 18 de março e 16 de abril (leia matéria completa aqui).

NOVAS REGRAS


Conforme o decreto, todos os setores da cidade, a partir de amanhã, passam a poder funcionar entre 6h e 20h. Antes, a permissão era para o funcionamento por apenas oito horas e até às 19h.

Todos os estabelecimentos ainda devem respeitar a capacidade de 25% de atendimento. No caso de parques públicos, no entanto, o funcionamento ainda será das 6h às 18h.

Veja os setores que estão autorizados a funcionar na cidade:

- comércios e serviços, inclusive galerias e estabelecimentos congêneres;

- shopping centers;

- atividades religiosas presenciais;

- restaurantes e similares, exceto bares;

- salões de beleza, barbearias, clínicas de estética e congêneres;

- atividades culturais, tais como museus, galerias, centros culturais, bibliotecas, cinemas, teatros e salas de espetáculos;

- parques públicos, (abrindo das 06h às 18h);

- clubes sociais;

- academias de esporte de todas as modalidades e centros de ginástica;

- cursos do setor de educação não-regulada, assim entendidos aqueles que não dependem de regulação direta pelos órgãos estatais de educação, tais como idiomas, informática, formação complementar, aulas práticas de autoescola e artes em geral, inclusive cursos de dança, música e teatro.

- áreas comuns dos condomínios e hotéis, tais como quadras de esportes, piscinas, academias e salões de festas, com controle de acesso.

REGRAS


Nas atividades realizadas em parques públicos, clubes sociais, academias e áreas comuns de condomínio, estão autorizadas as práticas individualizadas.

Segundo o decreto, as atividades coletivas que não garantam o distanciamento de 1,5 metro entre os participantes não estão autorizadas, e as atividades religiosas e culturais em cinemas, teatros e salas de espetáculo são permitidas com público sentado e distanciamento de 1,5m."

A PRORROGAÇÃO

Segundo o governador João Doria (PSDB) a medida foi tomada por recomendação do Centro de Contingência devido a queda nos indicadores da doença.

"Obviamente com melhoras dos indicadores dos casos internações e óbitos será possível estender o horário de funcionamento dos serviços e comércios das 6h até as 20h da noite. Dando assim continuidade gradual e segura da abertura de economia para recuperar empregos e dar oportunidades dos brasileiros de ter trabalho, renda e dignidade", disse Doria.

O toque de recolher continua nas 645 cidades do estado, das 20h às 5h, assim como a recomendação de teletrabalho para atividades administrativas não essenciais e escalonamento de horários para entrada e saída de trabalhadores do comércio, serviços e indústrias.


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON