cotidiano

Especial coronavirus

Doria prorroga fase de transição até o dia 30 de junho; veja regras

Medida foi anunciada nesta quarta-feira (9) pelo governo estadual em todas as regiões paulistas, incluindo a de Campinas

| ACidadeON Campinas -

 

O governador João Doria (PSDB) (Foto: Governo do Estado de São Paulo)

O governo João Doria (PSDB) anunciou na tarde desta quarta-feira (9) uma nova prorrogação da fase de transição, adiando assim a flexibilização do Plano São Paulo de quarentena da covid-19 no estado de São Paulo. Em Campinas, a região ficará também nesta fase, que permite funcionamento das 6h às 21h e capacidade de 40% (veja regras abaixo).

O anúncio ocorreu hoje por que a última prorrogação feita pelo estado é válida até a próxima segunda-feira, dia 14 de junho. Esta prorrogação foi feita no dia 26 de maio, devido aos indicadores da pandemia. Na época, o governo estadual decidiu também atuar com "cautela", mantendo o estado na fase intermediária entre emergencial e vermelha.

"A prorrogação é devido ao aumento de índices da pandemia. O Centro de Contingência recomendou prorrogar por mais duas semanas. É uma medida de cautela, de proteção para proteger vidas e salvar pessoas", disse o governador João Doria. 

Em Campinas, o prefeito Dário Saadi (Republicanos) afirmou na última semana que poderá endurecer as medidas restritivas durante a fase de transição do Plano São Paulo atual. Isso porquê a secretaria de Saúde afirmou que existe uma preocupação em relação aos indicadores da pandemia em Campinas. 
 
No Plano São Paulo, do governo estadual, é possível que os municípios endureçam as regras, mas não se pode afrouxá-las. "Os municípios podem avaliar e adotar medidas mais restritivas no Plano São Paulo. Ficará essa recomendação de medidas mais duras para municípios com mais de 90% de ocupação de leitos, como essa de redução de horário de funcionamento e outras que a cidade achar mais efetiva no combate à pandemia", disse o coordenador-executivo do Centro de Contingência da Covid-19 no estado de São Paulo, João Gabbardo.

Ontem, a taxa de ocupação de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) de Campinas era de 93,87%. Havia ainda 18 pacientes à espera por leitos Covid-19 de UTI e nenhum de enfermaria. 
 
NO ESTADO 
 
De acordo com o governo estadual, a incidência por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias demonstrou estabilidade. Com isso, não há a mesma velocidade observada nos meses de março e abril, mas a circulação do vírus ainda é muito alta.

A taxa por 100 mil habitantes hoje é de 400 casos a cada 14 dias (praticamente igual o que se tinha na semana passada). Neste sentido, a recomendação é manter os cuidados.


REGRAS DA FASE DE TRANSIÇÃO ATÉ 30 DE JUNHO


- Horário de funcionamento das 6h às 21h;

- Comércio e restaurantes com capacidade de até 40%;

- Toque de recolher das 21h às 5h.

Mais notícias


Publicidade