Aguarde...

ACidadeON

Voltar

cotidiano

Justiça condena GMs por tortura e abuso de autoridade

As penas são de sete anos e seis meses de reclusão, mais 35 dias-multa; caso foi revelado em abril deste ano em Indaiatuba

| ACidadeON Campinas

Caso envolveu policiais de Indaiatuba e Campinas (Foto: Denny Cesare/Código19) 
A Justiça condenou, nesta segunda-feira (09), dois GMs (Guardas Municipais) de Indaiatuba por tortura e abuso de. As penas são de sete anos e seis meses de reclusão, mais 35 dias-multa. A decisão cabe recurso. O caso foi revelado em abril deste ano, quando a Polícia Civil realizou uma operação contra um grupo de guardas municipais da cidade e o grupo foi preso.

No dia 25 de maio, dos quatro mandados de prisão, um resultou em prisão. Outros dois guardas se apresentaram à Polícia Civil espontaneamente. Já o quarto GM se apresentou dois dias depois da deflagração da operação.

Na sentença desta segunda, à um dos GMs foi determinado à pena de três meses de detenção, em regime semiaberto. Além disso, a Justiça determinou a ambos a perda do cargo dos réus, bem como a proibição de exercerem cargo, emprego ou função pública pelo prazo de oito anos.

MEDIDA CAUTELAR ANTERIOR

Em maio, a Justiça já havia determinado medidas cautelares a cinco dos guardas. Na época, eles já deveriam comparecer mensalmente em juízo para justificativa de suas atividades; estão proibidos de manter contato com as testemunhas e membros da GM, além das vítimas e familiares deles; estão também proibidos de ausentar-se da cidade sem autorização judicial e estão suspensos do exercício da função pública.  
 


A PRÁTICA

A Polícia Civil informou, na época, que os investigados agrediram fisicamente suspeitos de crimes antes de apresentá-los às autoridades na delegacia. Os guardas investigados voltavam a procurar os supostos criminosos e testemunhas para constrangê-los e convencê-los a mudar os depoimentos em inquéritos policiais e judiciais.

Os guardas foram monitorados por 60 dias por meio de ligações telefônicas autorizadas pela Justiça.


Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON