cotidiano

Vacinação contra gripe segue em 11 centros de saúde nesse sábado

Onze postos de saúde que abrem aos sábados também estão disponíveis para a vacinação contra a gripe hoje (17)

| ACidadeON Campinas -

Postos de saúde funcionam neste sábado normalmente em Campinas. (Foto: Divulgação/Prefeitura de Campinas)

Onze postos de saúde que abrem aos sábados também estão disponíveis para a vacinação contra a gripe hoje (17). A campanha que começou na última segunda-feira tem como foco a imunização, nessa primeira etapa, de crianças de seis meses a menores de seis anos, gestantes, puérperas (mulheres até 45 dias após dar à luz), trabalhadores da Saúde e povos indígenas.

Idosos serão vacinados na segunda etapa, a partir de 11 de maio. A meta é vacinar 90% deste público.   

VEJA AQUI AS DATAS E GRUPOS DA VACINAÇÃO CONTRA GRIPE 

Ontem, balanço da Prefeitura informou que houve uma baixa adesão nos primeiros dias da campanha na cidade. Do público inicial, estimado em 145 mil pessoas, apenas 3.148 (2,17%) foram vacinadas até a tarde de quinta-feira, (15). A expectativa era vacinar, nesta primeira semana, 20% deste público. Para saber o horário das unidades clique aqui.

As unidades abertas também para a vacinação contra a gripe hoje são:

- Centro de Saúde Parque Valença;
- Centro de Saúde Jardim Florence;
- Centro de Saúde Jardim Capivari;
- Centro de Saúde Santa Lúcia;
- Centro de Saúde Jardim Vista Alegre;
- Centro de Saúde União dos barros;
- Centro de Saúde DIC-1;
- Centro de Saúde Santo Antônio;
- Centro de Saúde Vila Ipê;
- Centro de Saúde São Quirino;
Centro de Saúde Jardim Aurélia.

Para receber a vacina, as pessoas devem procurar o Centro de Saúde mais próximo de sua casa. É preciso levar documento com foto e, se tiver, a carteira de vacinação. Para saber o endereço, é só ligar no 156 ou acessar https://zoneamento.campinas.sp.gov.br/saude.php?nome_campanha=Campanha%20Influenza%202021. O site mostra a unidade mais próxima, os horários de aplicação de doses e a disponibilidade da vacina.

"Estamos preocupados com a adesão desses primeiros dias de vacinação. A influenza é uma síndrome respiratória que pode ser grave. Quando as pessoas procuram os centros de saúde, os quadros de covid e gripe são muito semelhantes e, por isso, fica difícil fazer o diagnóstico. Além disso, a influenza pode levar à necessidade de internação em um sistema hospitalar que já está muito comprometido", afirmou o secretário de Saúde, Lair Zambon ontem durante live pelas redes sociais.

Ele ressaltou que a criança é o maior vetor da gripe. "Ela pode contaminar as pessoas por até 14 dias. É muito importante que os pais levem as crianças para receber a vacina. Dessa forma, elas serão menor vetor para os adultos e, com isso, haverá uma diminuição de casos de síndromes gripais, com redução nas internações, complicações e mortes das crianças. Se houver uma epidemia de síndromes gripais em crianças, teremos que achar um espaço infantil para fazer essas internações e isso será muito complicado, pois estamos usando quase toda a área física e recursos humanos para a Covid", alertou. 
 
POSTOS SEM ATENDIMENTO EXCLUSIVO 
 
Vale destacar que a partir de hoje a Prefeitura não vai abrir mais os centros de saúde do Jardim Vista Alegre, São Bernardo e Costa e Silva nos sábados e domingos, para o atendimento exclusivo de pacientes sintomáticos de covid-19 aos fins de semana como estava ocorrendo.  
 
Com a queda no número de atendimentos de pacientes com sintomas gripais e respiratórios, as unidades poderão retomar sua rotina.  

As pessoas que tiverem sintomas gripais, mesmo que sejam leves, como coriza, tosse, dor de garganta ou quadros como sinusite, podem continuar a procurar seus Centros de Saúde de referência para avaliação. A única mudança é que essas unidades não se dedicarão mais exclusivamente a esses casos.
 
Os prontos-socorros dos hospitais Mário Gatti e Ouro Verde e os prontos atendimentos Padre Anchieta, Campo Grande e São José seguem atendendo 24 horas por dia, assim como o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), que recebe chamadas por meio do telefone 192. Essas unidades estão voltadas para atendimentos de urgência e emergência.


Mais notícias


Publicidade