Aguarde...

ACidadeON

Voltar

Política

Câmara quer proibir exposição de arma branca

Os objetos deverão permanecer trancados com fechaduras para impedir o manuseio pelos consumidores.

| ACidadeON Campinas

Sessão da Câmara começa às 18h e é aberta ao público (Foto: Divulgação/Câmara) 

Os vereadores de Campinas vão votar, na noite desta quarta-feira (6), em segunda discussão, o PL (Projeto de Lei) que proíbe os estabelecimentos comerciais a exporem para venda qualquer tipo de armas branca ou objetos perfurocortantes em locais de fácil acesso aos consumidores.

A medida visa a segurança dos consumidores e de crianças que podem alcançar as prateleiras e se ferirem com esses objetos. Entende-se por arma branca todo artefato cortante ou perfurante como facas, canivetes, estiletes, machados, serrotes, navalhas e similares.

De acordo com o projeto, esses materiais deverão ser expostos e acondicionados em prateleiras ou outras formas de serem exibidos, mas que permaneçam trancados com fechaduras para impedir o manuseio pelos consumidores.

VIOLÊNCIA

Outro PL a ser votado institui a "Semana Municipal de Combate ao Feminicídio", que vai ocorrer na segunda semana de maio. O objetivo da propositura é desenvolver ações sobre a temática do feminicídio a fim de conscientizar, prevenir e combatê-lo.

Foi escolhido este mês, pois neste ano foi quando ocorreu o 4º caso de feminicídio na cidade, na região dos Amarais, onde ocorreram diversas manifestações, como o movimento "Thaís Vive", que motivou o vereador a propor o projeto.  
 
Thaís Fernanda Ribeiro, de 21 anos, morreu no dia 10 de maio após ser baleada pelo ex-namorado em uma ocupação na região do Teckno Park, próxima ao CDHU San Martin.

EXECUTIVO

Os parlamentares vão votar o PL do prefeito Jonas Donizette (PSB), no qual pede autorização para obter financiamento no valor de até R$ 300 milhões que serão investidos em obras de infraestrutura por toda a cidade.

Será feito um chamamento público para escolher a instituição financeira. Aquela que oferecer as melhores condições de pagamento fechará o contrato com a Administração.

O vereador Nelson Hossri (PODE) apresentou uma emenda para este PL.O novo texto determina que operações de crédito só serão autorizadas mediante demonstração detalhada das regiões que serão beneficiadas com os recursos. Pela proposta, a Prefeitura será obrigada a especificar os locais que receberão obras de mobilidade e projetos de infraestrutura urbana. 

O vereador Marcelo Silva (PSD) também apresentou emenda no mesmo sentido. O temor dos vereadores é que os recursos sejam usados com fins eleitoreiros, principalmente para acelerar as obras do BRT no ano que vem.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON