Aguarde...

cotidiano

Operação contra lavagem de dinheiro tem alvos em Jaguariúna

Ação apura esquema de lavagem de dinheiro e pagamento de propinas por meio de uma rede de empresas de fachadas

| ACidade ON - Circuito das Águas

Policia Federal cumpriu junto com a Receita mandados de busca e apreensão nesta quinta (Foto: Divulgação Receita Federal)
A Polícia Federal cumpriu na manhã desta quinta-feira (29) duas novas fases da Operação Descarte, que apura um esquema de lavagem de dinheiro e pagamento de propinas por meio de uma rede de empresas de fachadas.  

Entre as ações, foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão em Jaguariúna. Um na casa de um empresário e outro em uma empresa no âmbito da operação.  Ao todo, são cumpridos 29 mandados em São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul.  

A operação é feita em conjunto com a Receita Federal, e as duas novas fases receberam o nome de "Macchiato" e "Silício". O objetivo, segundo a PF, é obter provas adicionais relativas a operações fraudulentas utilizadas para esconder sonegações fiscal, corrupção ativa e passiva, gestão fraudulenta de instituição financeira, lavagem de dinheiro, evasão de divisas e associação criminosa.  

Durante a operação, a Justiça Federal determinou ainda o sequestro de aproximadamente R$ 100 milhões das empresas.  

De acordo com a investigação, a análise do material apreendido na primeira fase da Operação, realizada em 1º de março de 2018, identificou que a organização criminosa seria especialista em "arquitetar sofisticados esquemas para sonegação tributária, crimes financeiros e lavagem de dinheiro", e teria atuado também em duas outras frentes, gerando recursos em espécie para um grupo financeiro e para uma empresa de fabricação de semicondutores. Essas frentes estão na mira das duas Operações deflagradas nesta quinta.


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON