Aguarde...

ACidadeON Campinas

Campinas
mín. 20ºC máx. 36ºC

cotidiano

Ofensa homofóbica é pichada em banheiro da Unicamp

Pichador escreveu: "sapata tem q morrer" (sic) e hashtag "Bolsonaro17" em banheiro feminino do campus

| ACidadeON Campinas

 

Pichação encontrada em banheiro da Unicamp, em Campinas. (Foto: Luciano Claudino/Código19)

Uma pichação homofóbica foi feita no banheiro feminino do prédio principal do Ciclo Básico, da Unicamp, em Campinas. Em uma das cabines, foi pichado a hashtag "Bolsonaro17" e a frase "sapata tem q morrer" (sic). Pichações como esta tem aparecido em diferentes universidades do país, como na UFMT (Universidade Federal de Mato Grosso), em Cuiabá, e na Universidade São Judas Tadeu, em São Paulo.

A pichação foi feita no mesmo banheiro em que, em 2014, também surgiram ameaças transfóbicas. Na época, escreveram "não deixe os machos ocuparem nossos espaços" e "ser mulher não é calçar nossos sapatos". Há ainda pichações machistas no banheiro.

Desta vez, quem encontrou a pichação foi uma estudante de história da Unicamp, de 21 anos. Ela pediu para não ter o nome revelado. "Quando eu vi a pichação, eu senti medo. Eu já tinha visto discursos de que vivemos em uma bolha universitária e que aqui não rola isso, mas hoje eu vi o ódio aqui, onde eu, supostamente, deveria me sentir mais segura e acolhida. Onde eu pensei que mais pessoas compactuavam com o que eu acredito. Eu vi o ódio e senti ele", disse a estudante.

A homofobia e a transfobia não são consideradas crimes, mas existe uma lei - a 10.948, de 2001 - que dispõe sobre as penalidades aplicadas à prática de discriminação em razão de orientação sexual. Desde 2015, o registro digital de ocorrência passou a contar com um campo específico para incluir nome social, bem como um campo específico para registro de intolerância homofóbica.  

LEIA TAMBÉM
Dupla roubo posto, capota carro e consegue fugir da PM
Lagoa do Taquaral terá atrações e sorvete gratuitos
Anel Viário terá novo bloqueio neste feriado
Comerciante é morto a facadas em lanchonete no Flamboyant
 



OUTRO LADO

Em nota, a Unicamp disse que vai apurar o caso para adotar as medidas cabíveis e disse "repudiar com veemência toda manifestação homofóbica ou ato que implique em discriminação de qualquer natureza" A nota segue: "esse tipo de atitude é incompatível e absolutamente inaceitável no âmbito de uma comunidade que preza pela democracia, a diversidade e a convivência respeitosa entre seus integrantes".  

A Universidade São Judas, também em nota, disse que removeu as pichações e que "caso seja encontrada qualquer outra pichação com tal teor, será imediatamente retirada" e que é "apartidária" e repudia "todo e qualquer ato de intolerância, preconceito, apologia ao ódio ou desrespeito". 


Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Veja também