Aguarde...

ACidadeON

Voltar

cotidiano

Atirador pagou R$ 7 a costureira 10 minutos antes do ataque

Polícia diz que depoimento de mulher comprovou que Euler Grandolpho agiu sozinho no atentado na Cadetral

| ACidadeON Campinas

Euler Fernando Grandolpho, o atirador da Catedral de Campinas (Foto: Divulgação) 

Dez minutos antes de matar cinco pessoas e cometer suicídio na Catedral de Campinas, o atirador que cometeu o massacre na igreja no último dia 11 de dezembro passou na costureira e pagou R$ 7 de uma encomenda de serviços em um conjunto de roupa de cama.

A Polícia Civil obteve a informação ao ouvir a costureira na manhã desta terça-feira (18) na Delegacia Seccional da cidade. Ela confirmou que Euler Fernando Grandolpho, 49 anos, passou cerca de 10 minutos antes do ataque em sua loja, que fica no Camelódromo, para acertar a encomenda. Ele não levou a roupa consertada junto com ele, no entanto.

"Foi uma visita absolutamente normal. Segundo ela, ele não era de muita conversa, pagava sempre em dia. Foi por meio do comprovante de pagamento, que estava na mochila dele, que chegamos a esta testemunha. E isso prova, mais uma vez, que ele agiu sozinho. Ela não tem nenhum relacionamento com ele", disse o delegado responsável pela caso, Hamilton Caviola Filho.  



Ele explica que, agora, a polícia busca o trajeto correto de ônibus, feito por uma empresa de linha intermunicipal, da casa dele de Valinhos até o Centro de Campinas. Com isso, será possível pedir mais imagens gravadas por câmeras da CinCamp (Central de Monitoramento de Campinas) ou de comércios.

"Temos a imagem dele saindo do condomínio de Valinhos sozinho e chegando na Catedral, sozinho. E a testemunha confirmou que quando ele passou pela loja estava sozinho também", disse.

PRÓXIMOS DEPOIMENTOS

O delegado informou ainda que faltam ouvir as vítimas que sobreviveram e os PMs (Policiais Militares) que atenderam a ocorrência. A perspectiva é que isso ocorra até o final da semana.  


Mais do ACidade ON