Aguarde...

ACidadeON Campinas

Campinas
mín. 20ºC máx. 36ºC

cotidiano

Motorista avançou sobre cinegrafista em ato do MST

O cinegrafista fazia imagens do ato quando foi atingido por uma caminhonete Mitsubishi L200 preta

| ACidadeON Campinas

Cinegrafista foi atropelado em ato do MST nesta quinta-feira (Foto: Luciano Claudino/Código19) 

O cinegrafista Carlos Filipe Tavares, que também foi atropelado na manhã desta quinta-feira (18) na Estrada dos Jequitibás, contou que não viu como a caminhonete o atingiu. No mesmo crime um idoso de 72 anos foi morto pelo motorista, que teria avançado sobre um grupo do MST (Movimento Sem Terra).  
 
LEIA MAIS 
Caminhonete avança em grupo do MST, mata um e deixa outro ferido

Idoso morto em ato do MST iria se formar em alfabetização para adultos 

O grupo estava na estrada, ao lado da ocupação "Acampamento Marielle Vive", fazendo uma manifestação. Um grupo com cerca de 200 pessoas, entre elas famílias, chegou a fechar a estrada onde forneciam mudas e folhetos.

"Eu estava filmando o ato, os carros estavam todos parados. Não vi de onde a caminhonete veio, só senti o impacto. Não sei nem o que filmei, porque a câmera caiu e quebrou o visor", contou.

Logo após ser atropelado, Tavares foi socorrido pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) de Valinhos, com escoriações pelo corpo.

Uma caminhonete Mitsubishi L200 preta, entrou na contramão, acelerou e avançou sobre os manifestantes e depois fugiu. A Polícia Civil já começou a investigação do caso e investigadores estão em operação juntamente com polícias de cidades vizinhas, como Itatiba. Eles fazem buscas pelo motorista do veículo. 


Mais do ACidade ON