Aguarde...

ACidadeON Campinas

Campinas
mín. 20ºC máx. 36ºC

cotidiano

Com capacete vencido, GM de Campinas fica sem ronda de motocicleta

GM admitiu o problema e disse que guardas da patrulha de motocicleta fizeram rondas de viaturas para não ficarem parados

| ACidadeON Campinas

Motos da GM paradas na base de Barão Geraldo (Foto: Sarah Brito)  
Há pelo menos uma semana, as motocicletas da GM (Guarda Municipal) de Campinas não saem das bases de Barão Geraldo e do São Bernardo porque os capacetes utilizados pelos agentes estão vencidos. A GM admitiu o problema e disse que para evitar que os guardas fiquem parados, os colocou para rodar nas viaturas.

Atualmente, são nove guardas municipais que fazem as rondas de motocicleta pela cidade, em duas equipes. Sem os capacetes - item obrigatório de segurança segundo o CTB (Código Brasileiro de Trânsito) - as motos ficaram guardadas durante a semana nas bases de Barão e São Bernardo. No total, a GM de Campinas tem 12 motos

A reportagem ouviu guardas municipais que pediram para não serem identificados. Eles afirmam que a orientação para usar veículos durante esta semana foi verbal. O comandante da GM, Márcio Frizarin, confirmou que os GMs estão saindo de carro e que os capacetes estão, de fato, vencidos.

Ele não soube informar quantos equipamentos venceram nem desde quando eles estão nessas condições. Frizarin disse, no entanto, que a empresa que fornece esse material para a GM chegou a oferecer capacetes para os guardas, que não quiseram usá-los por serem, supostamente, de qualidade inferior. O comandante não quis falar qual o nome da empresa para a reportagem, mas disse que os equipamentos tinham o selo do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia).

"Ressalto que apesar do equipamento estar vencido, não vamos deixar os guardas parados. Não podemos obrigá-los a trabalhar com aqueles capacetes, mas temos outras formas de ronda, como de viatura, de bicicleta e a pé", explicou o comandante.

Sobre o número de guardas que fazem a ronda de motocicleta, Frizarin explicou que o edital de convocação de agentes solicita a carteira de motorista do tipo B - que permite dirigir apenas veículos. Somente os guardas que possuem a autorização de categoria A podem fazer parte da equipe da patrulha de motocicleta.

Segundo o comando da GM, o problema deve ser resolvido até a próxima semana.  
 


DENÚNCIAS 
 
A situação de precariedade da GM também foi alvo de um requerimento do vereador Nelson Hossri (Podemos). Nesta sexta-feira (9), ele divulgou que visitou uma base da GM e constatou vários problemas entre eles, os capacetes sem condição de uso. 

A visita foi feita após denúncias anônimas recebidas pelo vereador. Na base visitada pelo vereador, construída de madeira, foram encontrados banheiros interditados, vasos sanitários femininos sem tampas, queda de parte do teto, falta de copo descartável e infiltração nas paredes.  
 
O problema também foi alvo de requerimento do vereador Tenente Santini (PSD) para obter mais informações sobre as condições dos equipamentos usados pela GM.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON