Aguarde...

cotidiano

Menino de oito anos morre após contrair febre maculosa

Neste ano, a Secretaria de Saúde confirmou sete casos de febre maculosa, com quatro óbitos. No ano passado foram 10 com quatro mortes

| ACidadeON Campinas

Capivaras no Lago do Café em Campinas. Foto: Denny Cesare/Código 19 

Um garoto de oito anos foi a quarta vítima fatal por febre maculosa em Campinas. A informação foi confirmada pela Secretaria de Saúde na manhã desta quinta-feira (29). O número de mortes, até agora, é o mesmo que todo o ano passado.

De acordo com o Devisa (Departamento de Vigilância em Saúde), o garoto era morador da região Sudoeste - onde ficam localizados os bairros do Distrito do Ouro Verde. A morte ocorreu no dia 30 de julho.  
 
As outras mortes na cidade foram de uma criança de dois anos, da região Noroeste - Campo Grande, de um homem de 38 anos, da região Leste, e uma mulher de 32 anos, da região Norte.

Neste ano, Campinas confirmou sete casos de febre maculosa, com quatro óbitos. No ano passado foram 10 com quatro mortes.

A febra maculosa é transmitida pelo carrapato-estrela e pode matar. Entre os sintomas da doença estão a febre, dor de cabeça, dor intensa no corpo, náuseas e vômitos.

Campinas concentra 13,2% das mortes provocadas por febre maculosa em todo o estado de São Paulo nos últimos 10 anos, segundo o Sinan (Sistema de Informação de Agravos de Notificação), do Ministério da Saúde. Foram 50 óbitos de 2007 a 2017 - no mesmo período, em todo o Estado, foram 376 mortes registradas oficialmente. Isso significa que, a cada sete mortes causadas pela doença em São Paulo, uma acontece em Campinas.

MAIS SOBRE

A febre maculosa é uma doença transmitida pelo carrapato-estrela ou micuim da espécie Amblyomma cajennense infectado pela bactéria Rickettsia rickettsii. Esse carrapato hematófago pode ser encontrado em animais de grande porte (bois cavalos etc.), cães, aves domésticas, roedores e, especialmente, na capivara, o maior de todos os reservatórios naturais.

Para haver transmissão da doença, o carrapato infectado precisa ficar pelo menos quatro horas fixado na pele das pessoas. Os mais jovens e de menor tamanho são vetores mais perigosos, porque são mais difíceis de serem vistos. Não existe transmissão da doença de uma pessoa para outra.

Quando a bactéria cai na circulação causa vasculite, isto é, lesa a camada interna dos vasos (endotélio). Os primeiros sintomas aparecem de dois a 14 dias depois da picada. Na imensa maioria dos casos, sete dias depois.

A doença começa abruptamente com um conjunto de sintomas semelhantes aos de outras infecções.

VEJA OS SINTOMAS

Febre alta;
Dor no corpo;
Dor de cabeça;
Inapetência;
Desânimo;
Depois, aparecem pequenas manchas avermelhadas, as máculas


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON