Aguarde...

ACidadeON Campinas

Campinas
mín. 20ºC máx. 36ºC

cotidiano

Prefeitura atualiza casos de febre maculosa: 10 com 7 mortos

A pasta afirmou que todas as vítimas moravam ou frequentavam áreas rurais que possuem vegetação, rios e córregos

| ACidadeON Campinas

Número de casos já preocupa na cidade. Foto: Denny Cesare/Código 19

A Prefeitura de Campinas atualizou hoje (11) cedo o número de casos de febre maculosa na cidade. Segundo levantamento do Devisa (Departamento de Vigilância de Saúde), foi registrado 10 casos de febre maculosa neste ano com sete óbitos.

As vítimas são: uma criança de 2 anos, da região Noroeste; um menino de 8 anos da região Sudoeste; uma adolescente de 13 anos, da região Leste; uma mulher de 32 anos, da região Norte; um homem de 38 anos, da região Leste; um homem de 58 anos, da região Norte; uma idosa, da região Norte.  

A pasta afirmou que todas as vítimas moravam ou frequentavam áreas rurais que possuem vegetação, rios e córregos, além de animais como cavalos e capivaras, que são hospedeiros dos carrapatos transmissores da doença.  

A Vigilância em Saúde informou também que após ser notificada dos casos iniciou as ações preconizadas com visitas domiciliares e diagnóstico ambiental com pesquisa acarológica e manejo ambiental nos lugares onde é possível esta ação.

A pasta também fez ações educativas na comunidade dos casos, incluindo visitas casa a casa para orientar sobre a doença, a importância de evitar áreas consideradas de risco (como áreas verdes que tenham capivaras e cavalos) e como proceder em caso de parasitismo e se apresentar sintomas.  

Os sintomas iniciais da Febre Maculosa são febre, dor no corpo, mal-estar, podendo também causar náuseas e vômitos, diarreia e dor abdominal. Também podem aparecer manchas vermelhas pelo corpo. É importante que pessoas que apresentem sintomas entre dois e 14 dias após terem entrado em áreas de risco procurem uma unidade de saúde e avisem que podem ter tido contato com carrapatos. A doença tem tratamento que está disponível em todas as unidades públicas do município -, mas tem rápida evolução. Se não tratada, pode levar o paciente a óbito em 6 a 8 dias. Não existe vacina contra Febre Maculosa.  

A Secretaria de Saúde também mantém ações de capacitação e atualização dos profissionais de saúde para que estejam preparados para fazer o diagnóstico e tratamento precoces da doença e a notificação imediata à Vigilância em Saúde. A notificação precoce dos casos suspeitos, que é compulsória, permite que as medidas de controle apropriadas possam ser adotadas rapidamente.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON