Aguarde...

cotidiano

Justiça nega habeas corpus para menor envolvido em agressão

Documento pedia a suspensão da internação provisória do menor

| ACidadeON Campinas

Vítima tentou fugir de agressor, enquanto carro acompanhava o ataque (Foto: Reprodução)

*Atualização no dia 26/09, às 18h54: O vídeo foi editado por força de decisão judicial. 

A Justiça negou, nessa sexta (20), um habeas corpus pedindo a suspensão da internação provisória de um dos menores suspeitos de envolvimento no caso de agressão que ocorreu no início deste mês. O caso corre em segredo de Justiça.  

LEIA MAIS 
Menores suspeitos ameaçaram vítima após agressão
Polícia abre inquérito contra pai de agressor de adolescente 
Vídeo mostra agressão de adolescentes em frente à Hípica


Em 2 de setembro, três menores agrediram um jovem de 17 anos próximo à Sociedade Hípica de Campinas. A ação foi flagrada por câmeras de segurança da rua. Há ainda a suspeita que o pai de um dos menores também esteja envolvido no caso.

Na quinta (19), o juiz da 3ª Vara Criminal Nelson Augusto Bernardes decidiu pela internação compulsória de 45 dias dos três menores envolvidos na agressão.

O habeas corpus apresentado pelo advogado que defende o condutor do veículo e o filho pedia a suspensão da internação provisória do jovem. O pedido foi negado pela Justiça ontem.

Na decisão, o relator Renato Genzani Filho afirma que "a internação provisória é medida de natureza cautelar, que visa a efetividade da ação socioeducativa". O texto continua, alegando que o caso tem "presentes indícios suficientes de autoria e materialidade de ato infracional'.

Os menores foram denunciados por lesão corporal pelo Ministério Público. Uma nova audiência está marcada para segunda-feira (23).   


O CASO

O caso de espancamento aconteceu no começo deste mês e causou repercussão na cidade. A vítima, também de 17 anos, foi cercada pelos três adolescentes, que avançaram sobre ele. O ataque ocorreu na Rua Buriti, no bairro das Palmeiras, em frente ao clube. Toda a agressão foi gravada por câmeras de segurança do clube e estão em segredo de Justiça.

A vítima sofreu fraturas graves e chegou a ficar internada no hospital após uma cirurgia. A desavença entre os adolescentes ocorreu porque a vítima teria ficado com uma ex-namorada de um dos agressores.

Além da investigação do caso, a polícia apura a participação do pai de um dos adolescentes. Ele teria levado e buscado os adolescentes no local. Ele também não prestou socorro ao jovem agredido que foi socorrido por funcionários do clube.

Mais do ACidade ON