Aguarde...

cotidiano

Estado confirma caso suspeito de coronavírus em Americana

Uma criança de Americana está sendo investigada como caso suspeito; um morador de Paulínia também está recebendo cuidados

| ACidadeON Campinas

Coronavírus já matou mais de 200 pessoas na China (Foto: Folhapress) 

A Secretaria Estadual da Saúde confirmou, na tarde desta sexta-feira (31), um caso suspeito de coronavírus em uma criança Americana. Esta é a segunda ocorrência suspeita na região, já que um empresário de Paulínia também está como suspeito. A Pasta não deu detalhes do paciente - informou apenas que se trata de uma criança, moradora de Americana e que visitou a China recentemente.  

LEIA MAIS 
Estado monitora caso suspeito de coronavírus em Paulínia 
Coronavírus: Vigilância diz que não há motivo para pânico 
Coronavírus: busca por máscara explode em Campinas

No total, São Paulo está monitorando sete casos suspeitos de coronavírus, sendo quatro na Capital e três no Interior - Paulínia, Americana e Santo André.

Os sete casos suspeitos são estão bem, estáveis e recebendo cuidados em casa em isolamento domiciliar, ou seja, com restrição de contatos com pessoas e ambientes externos.

DESCARTOU

Hoje também foi descartado o caso do menino de 6 anos que foi notificado como caso suspeito de coronavírus na capital, já que os resultados dos exames apresentaram positividade para Influenza.

Até o momento, não há caso confirmado de coronavírus nem em São Paulo, nem no Brasil. Os dados oficiais estão sendo registrados pelos municípios em um sistema de notificação do Ministério da Saúde. Eventuais novos casos suspeitos ou confirmados, são divulgados diariamente pela Secretaria.

NO MUNDO

Autoridades da China informaram que 213 pessoas morreram após contrair o coronavírus, e que o número de infecções confirmadas ultrapassou 9.600.

O número de casos está se elevando também fora da China continental. Mais de 120 casos de infecção foram constatados em mais de 20 países e territórios. A Itália acabou de confirmar os dois primeiros casos, ambos de turistas chineses.

Até agora, há suspeita de casos de transmissão do vírus entre pessoas no Vietnã, em Taiwan,no Japão, na Alemanha, França e nos Estados Unidos.

A Organização Mundial da Saúde declarou a epidemia emergência global, em uma tentativa de evitar que o vírus se alastre ainda mais além das fronteiras.  

Esta é a sexta vez que a organização toma essa medida, que foi colocada em prática, entre outras, durante a gripe suína em 2009, a proliferação da poliomielite em 2014, e a epidemia do vírus Ebola em 2019.


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON