Aguarde...

ACidadeON

Voltar

cotidiano

Shoppings retiram isenção de estacionamento para deficientes

Em Campinas quatro shoppings não dão mais o benefício para pessoas com deficiência

| ACidadeON Campinas

 

Shoppings retiram isenção do pagamento de estacionamento para deficientes (Foto: Denny Cesare/ Código 19)
Quatro shoppings de Campinas cortaram a gratuidade da tarifa do estacionamento às pessoas com deficiência. Os shoppings Iguatemi, Galleria, Spazzio Ouro Verde e Campinas Shopping passaram a fazer a cobrança após uma lei municipal que previa a gratuidade ser declarada inconstitucional.  

A Lei de número 11.139, de 14 de fevereiro de 2002, foi considerada inconstitucional pela Justiça em 2014, após o pedido de ação feita pelo Sindesp (Sindicato das Empresas de Garagens e Estacionamentos do Estado de São Paulo). Na alegação final, a Justiça considerou que o poder público não pode influenciar na política de preços do privado. Até então, os shoppings isentavam o estacionamento para deficientes como forma de cortesia.  

O primeiro a cancelar o benefício no município foi o Campinas Shopping. Ele passou a cobrar o estacionamento para deficientes no ano passado. Já o Iguatemi e o Galleria, encerraram a isenção no último dia 1º de janeiro. O shopping Spazzio Ouro Verde não informou quando houve o corte do benefício.  

Benê Contesini, servidora aposentada e cadeirante, conta que ficou sabendo da retirada da gratuidade através da rede social. Ela viu que as pessoas comentavam sobre o cancelamento do benefício, e ficou indignada com o corte.  

"Me afeta como pessoa diretamente, porque é uma forma de lazer que a gente tem no meio de poucas opções. Muitos deficientes vão ao shopping porque não conseguem fazer compras no Centro, que é inacessível, e acabamos tendo poucos lugares para ir", comentou a aposentada.  

Benê ainda disse que vê a ação dos shoppings como um retrocesso para a inclusão. 

"O corte vai na contramão da inclusão, é um retrocesso. Invés de ampliar as possibilidades para a gente, que já temos poucas opções, eles parecem querer nos afastar mais. Já é difícil achar vagas de deficientes porque as pessoas não respeitam e ninguém fiscaliza. A impressão que dá, é que querem que o deficiente fique em casa", completou a cadeirante.  

José Humberto Moraes, aposentado e deficiente visual, disse que se sentiu ofendido com a retirada da isenção.  

"A gente se sente discriminado, é tão difícil conseguirmos um benefício, alguma medida de inclusão. Não é só questão do pagamento, mas sim de inclusão, agora sem isso, acredito que vá diminuir o número de deficientes nesses lugares ", contou Moraes.

O QUE DIZEM OS SHOPPINGS  

Procurados, os shoppings se posicionaram sobre a mudança. O Campinas Shopping, afirmou que já havia retirado a isenção no ano passado e disse que o cancelamento do benefício foi amparado em liminar no Tribunal de Justiça, e que a tarifação de estacionamento para PCDs integra alterações administrativas do centro de compras e lazer.  

Já o Galleria Shopping e o Iguatemi, que possuem a mesma administração, confirmaram a retirada e disseram que a medida que era oferecida como cortesia, foi retirada por não ser mais obrigatória por lei.  

O shopping Spazzio Ouro Verde foi procurado pela reportagem, mas não se pronunciou até o momento desta publicação. Caso haja o retorno a posição será acrescentada na matéria.  

NA CÂMARA  

O vereador Jorge da Farmácia protocolou na Câmara Municipal de Campinas uma moção, em que pede aos shoppings a volta do benefício.  

Na moção, feita na sessão, o parlamentar disse que muitos clientes PCD's (pessoas com deficiências) foram surpreendidos com a cobrança e que é necessário repensar na política pública para minorias e inclusão social.  O parlamentar ainda disse que foi procurado por muitos deficientes para solicitar a volta da isenção. 

"A moção foi feita para sensibilizar sobre a importância da Isenção de estacionamento para os deficientes. Pela dificuldade no deslocamento por parte das pessoas com deficiência, shoppings são uma excelente opção de lazer e entretenimento para eles. É importante lembrar também que eles gastam no shopping", disse.

Mais do ACidade ON