Aguarde...

cotidiano

Cerca de 6 mil documentos estão detidos no Detran de Campinas

Agências suspenderam atendimento presencial devido à pandemia; motoristas temem receber multa por falta de documento

| ACidadeON Campinas

Concurso continua em junho. Foto: Divulgação/DetranSP
Com a pandemia do novo coronavírus, muitos serviços suspenderam o atendimento presencial, a fim de evitar aglomeração. Contudo, a falta deles tem prejudicado muitas pessoas, tais como motoristas que aguardam para regularizar a documentação do carro. 

Em Campinas, 5,8 mil documentos estão retidos no Detran-SP, dentre eles CNHs (Carteira Nacional de Habilitação) e documentos de veículos. São 4,3 mil emitidos por despachantes e 1,5 mil feitos pelo proprietário do automóvel. Os motoristas, por sua vez, pedem mais agilidade do órgão para resolver a situação. 

A jornalista Vera Longuini pagou o licenciamento do carro, que venceu em junho. No entanto, ela conta que continua dirigindo sem o documento. Vera diz que já tentou resolver o problema pelo aplicativo do órgão, mas não conseguiu. "Eu já tentei baixar esse documento de todas as formas e o site sempre diz que o veículo não foi encontrado", relatou. 

Temendo ser multada, ela também imprimiu o comprovante de pagamento do licenciamento, mas no documento está escrito que o papel não é válido para efeitos de fiscalização. "Se eles pararem da rua eu não sei o que fazer. Vai ter que ter a boa vontade da Polícia Militar em aceitar o comprovante de pagamento, já que o Detran não está fazendo a parte dele", afirmou. 

Já o funcionário público Cláudio Rodrigues Júnior teve a placa do carro furtada no começo do ano, em Sumaré. Ele registrou o Boletim de Ocorrência, mas quando foi dar entrada na documentação se deparou com as agências do Detran fechadas. 

"A placa é Mercosul e para tirar você precisa fazer uma transferência do veículo e vistoria. Quando eu fiquei com esses documentos prontos entrou a pandemia e eu não conseguia mais dar entrada, porque essa coisa só dá para fazer presencialmente", conta. 

Cláudio chegou a fazer contato por e-mail e telefone, mas o departamento não apresentou qualquer solução. O problema piorou quando ele recebeu uma resposta do Departamento de Estrada de Rodagem. "Responderam que eu sou passível de multa sim, por trafegar sem a placa dianteira. E caso isso aconteça, que eu guarde os documentos para entrar com recurso depois. Nada que me proteja. Eu estou tentando fazer a coisa correta, mas não consigo", lamenta. 

Procurado, o Detran-SP disse que ampliou os serviços no site para resolver os problemas com a suspensão do atendimento presencial e informou ainda que deve começar essa semana um esquema de drive-thru pra entregar os documentos que estão prontos e retidos nas unidades.

Mais do ACidade ON