Aguarde...

cotidiano

Ampliação: Campinas terá novo centro de coleta de sangue

Projeto que deve ampliar coleta em 50% é uma parceria da Prefeitura de Campinas com a Unicamp; doação de terreno público foi feita nesta segunda-feira

| ACidadeON Campinas

 

O reitor da Unicamp, Marcelo Knobel (ao centro, no telão), participou de live oficial da Prefeitura para falar sobre tema (Foto: Carlos Bassan/PMC)

Campinas terá um novo centro de coleta de sangue, com ampliação do serviço em até 50%, segundo a Prefeitura de Campinas. O anúncio foi feito nesta segunda-feira (27) em live da Administração e será uma parceria com a Unicamp.
Ainda hoje, foi doado o terreno municipal para a construção do Centro de Coleta de Sangue de Campinas "Lázaro de Souza".   

O novo local será na Rua Francisco de Assis Iglesias, sem número, atrás do Hospital da Mulher e ao lado do Sesi Amoreiras. De acordo com a Administração, a unidade vai substituir o posto de doação de sangue que funciona no complexo do Ambulatório do Hospital Mário Gatti.   

No novo espaço a expectativa é que a coleta poderá ser ampliada em 50%. Atualmente, por ano, são cerca de 25 mil doadores de sangue e 20 mil bolsas de sangue coletadas. A unidade concentra 45,5% de todas as doações de sangue no município.

"Conseguimos o projeto, o terreno e a parceria. Agora eu vou atrás do dinheiro, que deve ser por volta de R$ 1,5 milhão. Eu gostaria muito que viesse da iniciativa privada em alguma parceria, como fiz com os centros de Saúde Oziel, São Bernardo e a reforma da Policlínica. As secretarias de Governo e de Gestão e Controle estão buscando o recurso", afirmou o prefeito Jonas Donizette (PSB).  

Segundo o secretário de Saúde Carmino de Souza, a parceria da Pasta com a Unicamp, que é estadual, é fundamental para garantir a política pública de fornecimento gratuito e de qualidade do sangue para a população. "A nossa unidade de coleta, que fica dentro do Mário Gatti, ficou pequena, trabalha um período curto, atende muito menos gente que o necessário", disse Souza.

O projeto da nova unidade foi apresentado pelo diretor da Divisão de Hemoterapia da Unicamp, Fabrício Bíscaro Pereira. A coordenadora do Hemocentro da Unicamp, Margareth Castro Ozelo, esteve presente no anúncio; e o reitor da Unicamp, Marcelo Knobel, participou por videoconferência.

O PROJETO 

De acordo com o projeto apresentado por Pereira, o novo Centro de Coleta terá mil metros quadrados e será construído no terreno doado pela Prefeitura. A expectativa é de que a obra comece ainda este ano.  

"O Hemocentro foi criado em 1985 e tem uma abrangência muito grande. Estimamos que atenda a uma população aproximada de 6 milhões de habitantes. Praticamente todo o sangue do SUS é fornecido pelo Hemocentro. Temos o compromisso de abastecer todos os hospitais de Campinas e região", disse Pereira.  

Com o novo centro, o horário de atendimento será das 8h às 18h. Hoje, o posto do Mário Gatti funciona de 7h30 às 15h. O funcionamento continuará sendo de segunda-feira a sábado.

O espaço terá também uma ampla área para receber grupos de doadores. Terá estacionamento e ficará praticamente em frente a um terminal do BRT. Além disso, o nome do centro é uma homenagem ao pai do secretário Municipal de Saúde, Carmino Antonio de Souza, que é uma das maiores autoridades em Hematologia no Brasil e no mundo.

Mais do ACidade ON