Aguarde...

cotidiano

Cartões de Zona Azul são vendidos a preços abusivos em Campinas

Preço original é R$ 4, mas eles chegam a custar até R$ 6 em alguns comércios

| ACidadeON Campinas

Repasse do cartão acima do valor original é uma prática ilegal (Foto: Reprodução/EPTV)
Motoristas que precisam estacionar seus carros nas vagas da Zona Azul, em Campinas, têm pagado valores abusivos pelo cartão. O preço original é R$ 4, mas eles chegam a custar até R$ 6 em alguns comércios.  

A equipe de produção da EPTV esteve em alguns estabelecimentos no Centro da cidade e confirmou que os preços dos cartões variam de R$ 4,50 a R$ 6.  

A maioria dos comerciantes alega que vende acima da tabela porque não são credenciados e compram o cartão no preço original, mas precisam repassar a R$ 1 ou R$ 2 mais caro para obterem lucro na venda. 

"O preço parece que é R$ 4, mas alguns estacionadores que ficam rodando cobram mais. E a gente, pra não infligir a lei, tem que pagar mais caro", disse um motorista. 

Além do preço abusivo, os motoristas também relatam dificuldades em encontrar locais que vendam o cartão e, por isso, acabam estacionando sem a licença.  

"O certo é você achar um lugar que vende o preço real e já ter uma cartelinha, porque se você depender de comprar na hora de estacionar é complicado", comentou o motorista João Borges.  

EMDEC 

De acordo com o presidente da Emdec (Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas), Carlos José Barreiro, na cidade há 67 postos de venda e o repasse do cartão acima do valor original é uma prática ilegal. 

Ele acrescenta que os motoristas que enfrentarem esse problema devem relatar a situação para a Emdec através do número 118.  

Nos casos dos motoristas que são multados enquanto estacionam o veículo Zona Azul e saem para comprar o cartão, Barreiro explica que a infração pode ser retirada. Para tanto, o motorista deve recorrer à empresa.

Mais do ACidade ON