Publicidade

cotidiano

Campinas escolhe hoje quem vai para o 2º turno das eleições municipais

Pela ordem da urna, o eleitor deverá votar em um candidato a vereador entre os 932 candidatos e na sequência, irá votar no um candidato à Prefeitura

| ACidadeON Campinas -

 

Prefeitura de Campinas. (Foto: Toninho Oliveira/Prefeitura de Campinas)

Campinas decide hoje (15) quem serão os dois candidatos que seguem para a disputa do segundo turno das eleições municipais que vai definir o chefe do Executivo pelos próximos quatro anos. Para que não ocorra o segundo turno (no dia 29 de novembro), um dos candidatos deve receber mais de 50% dos votos válidos hoje,  o que não deve ocorrer já que ao menos três candidatos estão tecnicamente empatados pelo que mostrou a última pesquisa de intenções de voto divulgada ontem (leia mais abaixo).   
 
Por outro lado, hoje serão conhecido os 33 nomes que vão compor as cadeiras da Casa do Legislativo até 2024. Pela ordem da urna, o eleitor deverá votar em um candidato a vereador entre os 943 candidatos (veja a lista com o número dos candidatos) e na sequência, irá votar no candidato à Prefeitura (veja aqui a lista dos candidatos à Prefeitura).

PREFEITURA  

Ao todo são 14 nomes que em setembro iniciaram suas campanhas para conseguirem chegar ao principal cargo do Palácio do Jequitibás. Entre os candidatos mais prováveis para o segundo turno se destacam Rafa Zimbaldi (PL) e Dário Saadi (Republicanos), que lideraram tecnicamente empatados na última pesquisa de intenções de voto realizadas pelo Ibope ontem eles estão empatados com 23%. A nova pesquisa divulgada ontem também apontou que além dos dois, o candidato pelo PT, Pedro Tourinho, cresceu e aparece agora com 15% de intenção de voto. A margem de erro da pesquisa é de 4 pontos percentuais para mais ou para menos.  
 
Além deles, estão na disputa os candidatos Dr. Hélio (PDT) e Edson Dorta (PCO) que tiveram o registro de candidatura impugnados, mas como recorreram, os nomes ainda devem aparecer nas urnas.  
 
A PESQUISA 

 
Ainda segundo a pesquisa divulgada ontem, na quarta posição aparece Artur Orsi (PSD) com 8% das intenções de votos, seguido de Dr. Hélio (PDT) com 4%. Depois aparece Alessandra Ribeiro (PCdoB) com 3%. A candidata delegada Teresinha (PTB) aparece também com 3% das intenções de voto.
  
O candidato Wilson Matos (Patriota) aparece com 2%, seguido por André von Zuben (Cidadania) com 1%. Laura Leal (PSTU) também aparece com 1%, assim como Edson Dorta (PCO), também com 1%. Rogério Menezes (PV) aparece com o%, assim como Professor Ahmed (PMN) e Rogério Parada (PRTB). Quer saber mais detalhes da pesquisa? Clique aqui! 
 
Ainda está em dúvida em quem votar? Clique aqui e reveja as entrevistas com os 14 candidatos à Prefeitura de Campinas e faça sua escolha
 
Já aqui você assiste novamente o último debate com os seis primeiros colocados à Prefeitura de Campinas que ocorreu na última quinta-feira e foi realizado pelo ACidade ON.  

LOCAIS DE VOTAÇÃO 

Em Campinas pouco mais de 843 mil eleitores da cidade deverão votar em sete zonas eleitorais espalhadas por regiões. As zonas localizadas nos distritos do Ouro Verde e Campo Grande são as que concentram o maior número de eleitores.  
 
Somadas, essas duas regiões concentram 40% do eleitorado de Campinas - nada menos do que 343.741 mil eleitores. Nessa última semana os candidatos se concentraram principalmente nessas duas regiões para conquistar eleitores indecisos.
 
Clique aqui e confira todos os locais de votação em Campinas. 

RISCOS  
 
Além da disputa acirrada que está para acontecer nos votos, as eleições deste ano será marcada por ocorrer em meio a pandemia do coronavírus. A eleição de 2020 acontece durante a crise de saúde e, para minimizar os riscos à população, as autoridades tomaram algumas providências. Entre elas a ampliação do horário de votação em função da pandemia.  

O horário de funcionamento dos locais de votação foi ampliado em uma hora. Agora, as seções estarão abertas de 7h da manhã às 17h. Sendo que de 7h às 10h da manhã, a preferência é para eleitores do grupo de risco, como idosos e pessoas com comorbidades.  
 
Confira aqui os documentos necessários na hora da votação

Todos as zonas eleitorais serão abastecidas com álcool em gel para higienizar as mãos dos eleitores antes e depois da votação. A urna eletrônica em si não será higienizada, e essa limpeza das mãos do eleitor com álcool em gel é a medida para evitar contágio no aparelho.
O distanciamento mínimo nas filas de entrada das seções é de um metro, assim como a distância entre o eleitor e o mesário. Serão menos mesários por seção e eles estarão usando equipamentos de proteção individual fornecidos pela Justiça Eleitoral.  

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) solicitou aos eleitores que levem canetas próprias para que não precisem ter contato com outra na hora da assinatura do caderno de votações. Haverá canetas disponíveis nas seções e elas serão devidamente higienizadas antes e após o uso, mas seria aconselhável evitar.  
 
Os mesários ainda podem pedir para que o eleitor dê dois passos para trás para retirar a máscara e assim, fazer o reconhecimento facial junto ao documento entregue.  
 
Ainda com dúvidas? Veja aqui como vai funcionar a hora do voto: eleitor deve usar máscara e álcool em gel

Publicidade