Publicidade

cotidiano

Segundo turno tem recorde de abstenções em Campinas

Na eleição deste domingo, que terminou com Dário Saadi (Republicanos) eleito, 35,25% dos eleitores campineiros deixaram de votar

| ACidadeON Campinas -

Abstenções voltaram a bater recorde no segundo turno (Foto: Denny Cesare/Código19) 

 
Campinas registrou o recorde de abstenções em um segundo turno de eleição municipal. Na eleição deste domingo (29), que terminou com Dário Saadi (Republicanos) eleito prefeito, 297.297 campineiros deixaram de votar - um percentual de 35,25% do total de eleitores da cidade. 
 
LEIA MAIS 
Campinas tem o maior número de votos nulos em uma eleição
 
Dário Saadi credita crescimento a arco de alianças

No primeiro turno, a cidade também teve recorde de abstenção. Do total de 843,4 mil eleitores, 260.149 não votaram em 2020 - um percentual de 30,84%. (Leia mais aqui).

O recorde, até então, havia sido registrado em 2012 - a última que teve um segundo turno na cidade. Naquela ocasião 166.284 eleitores não votaram - o que representou 21,18% do total.

Antes de 2012, Campinas teve segundo turno em 2004 e 134.635 eleitores deixaram de votar - um percentual de 20,03%. 

Em 2000 a abstenção ficou em 16,32% (101.920 eleitores) e em 1996 foram 94.273 eleitores que não votaram - 16,77%. Este é o último ano que o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) divulga os dados.

CONFIRA AS ABSTENÇÕES EM SEGUNDO TURNO

2020
Abstenções: 297.297 (35,25%)

2012
Abstenções 166.284 (21,18%)

2004
Abstenções: 134.635 (20,03%)

2000
Abstenções: 101.920 (16,32%)

1996
Abstenções: 94.273 (16,77%)

Mais notícias


Publicidade