Aguarde...

cotidiano

Família se mobiliza para encontrar leito de UTI para mulher com covid em Campinas

Selma Maria, de 51 anos, está internada desde domingo (06) no pronto-socorro do Hospital da PUC com covid-19

| ACidadeON Campinas

 

Selma Maria, de 51 anos, está internada desde domingo (06) (Foto: Reprodução/EPTV)

Uma família de Campinas se mobilizou para encontrar um leito de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) para a dona de casa Selma Maria, de 51 anos. Ela está internada desde domingo (06) no pronto-socorro do Hospital da PUC, após ser infectada pela covid-19. 

"Segunda-feira ela precisou ser entubada porque agravou muito a situação de covid dela, e o médico falou que ela precisava de uma UTI, mas não tinha leito. Meu pai está acabado e a gente não pode fazer nada. Só orar a Deus para dar forças para ela e pra gente", contou o filho de Selma, Lucas Silva. 

De acordo com ele, os médicos informaram aos familiares que um dos rins de Selma registrou falência. A família chegou a contactar o hospital para que o mesmo fornecesse o laudo de gravidade da paciente, além do documento que comprove que a unidade solicitou leito de UTI via Cross (Central de Regulação e Oferta de Serviço de Saúde). 

Até esta quarta-feira (9), Campinas contava com 424 leitos de UTI exclusivos para pacientes com covid-19 nas redes pública e particular de saúde. Deste total, 398 estavam ocupados, o que corresponde a 93,87%. Havia 26 leitos livres nas redes municipal, estadual e privada.

Além de Selma, outros 19 pacientes esperavam por leitos Covid-19 de UTI. No total, 464 pacientes seguiam internados em enfermaria Covid e 398 em UTI Covid. 

OUTRO LADO 

Procurado, o Hospital da PUC informou que a paciente segue em uma lista de espera de hospitais de Campinas. A informação foi confirmada pela Prefeitura Municipal, que disse ainda que Selma será internada em um leito de UTI Covid da própria PUC, que ficou vago. 

"A Secretaria de Saúde informa que este processo é dinâmico e a rotatividade de leitos ocorre o tempo todo. Os leitos ficam por algum momento totalmente ocupados e seguida surgem vagas. A Central de Regulação Municipal faz o trabalho de distribuir as vagas conforme a disponibilidade". 

A Prefeitura disse ainda que, além do leito vago na PUC, outros dois também vagaram na Casa de Saúde. "A Administração Municipal acompanha diariamente indicadores da pandemia e reitera que é muito importante que a população mantenha as recomendações de distanciamento social, uso de máscaras e higiene das mãos".


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON