Publicidade

cotidiano

Homem é preso em flagrante após tentar matar mulher em Campinas

Este é o terceiro caso de violência contra a mulher em Campinas na semana; na terça-feira, cidade registrou triplo femincídio e feminicídio

| ACidadeON Campinas -

Caso foi registrado na 2ª DDM de Campinas (Foto: Heitor Moreira/EPTV Campinas)

Um homem de 30 anos foi preso em flagrante na madrugada desta quinta-feira (20) após tentar matar a companheira, de 29 anos, em Campinas. O caso aconteceu por volta da 1h, na rua Maria Estéfano Maluf, no Jardim Lisa. 

Este é o terceiro caso de violência contra a mulher na semana em Campinas (leia mais abaixo). Nas ocorrências anteriores, as vítimas morreram. 

Segundo o boletim de ocorrência do caso de hoje, policiais militares foram acionados para atenderem a uma ocorrência de violência doméstica com envolvimento de arma de fogo. No endereço indicado, a equipe encontrou o suspeito com uma arma de fogo na mão. 

Quando percebeu a presença da viatura, o homem jogou o objeto na calçada e saiu andando. Na abordagem, os policiais encontraram um revólver calibre 38, que foi apreendido. 

Em depoimento, a vítima relatou que após uma discussão o homem passou a agredi-la. A mulher então correu para o andar de cima e se trancou. Ela contou que ouviu o barulho de disparos de arma de fogo e acionou a PM. O autor negou os fatos. 

O caso foi registrado como tentativa de homicídio qualificado pelo plantão da 2ª DDM (Delegacia de Defesa da Mulher) de Campinas, que requisitou perícia ao IML (Instituto Médico Legal) e IC (Instituto de Criminalística). 

OUTROS CASOS 

Na terça-feira (20), Campinas teve um triplo feminícidio e um feminícidio. 

Primeiro caso:

Miqueias Bernardes Santana, de 30 anos, foi preso após assassinar a enxadadas a mulher, Claudia Bernardes Santos, de 34 anos, a sogra, Creuza Aparecida Felicio, de 71 anos, e a filha, Manoela Bernardes Santana, de apenas três anos. 

O crime aconteceu na casa da família na Vila Aeroporto. 

Segundo a Polícia Civil, o homem usou uma enxada e uma pá para cometer o crime. As vitimas foram atingidas com golpes na cabeça. Ele mesmo ligou para o 190 durante a manhã dizendo que "fez uma besteira" e contando que agrediu a família após uma briga. 

Santana disse ainda que matou a filha porque ela ficaria orfã, sem a mãe e a avó, mortas por ele, e também sem o pai, que seria preso. 

Segundo caso:

Felipe Gomes de Oliveira, de 30 anos, foi preso em flagrante acusado de matar a namorada, Geucirlene Barbosa de Oliveira, 39 anos, no bairro Jardim Itatinga, em Campinas. 

Segundo vizinhos do casal, havia muita briga entre eles, inclusive uma discussão que teria ocorrido hoje. Após o caso, a perícia foi acionada ao local.

Publicidade