Aguarde...

cotidiano

Covid-19: mulheres de 22 e 48 anos são as primeiras curadas em Campinas

A mulher, de 22 anos, ficou em isolamento domiciliar e não precisou de internação

| ACidadeON Campinas

Prefeito passou a informação ontem, durante coletiva on-line. (Foto: Divulgação/Prefeitura de Campinas)

Duas mulheres, uma de 22 e a outra de 48 anos, são as duas primeiras pessoas que se recuperaram da covid-19 em Campinas. O anúncio foi feito ontem (31) pelo prefeito Jonas Donizette (PSB) durante live no Facebook.

Elas deixaram o período de quarentena e estão fora do quadro de transmissibilidade da doença.

A mulher, de 22 anos, ficou em isolamento domiciliar e não precisou de internação.   
 
LEIA TAMBÉM 
Lojistas vão à Justiça para evitar cobrança de aluguel de shoppings
Procon tem mais de 400 denúncias contra preços abusivos
Jonas sinaliza que quarentena não deve acabar antes de abril
Novo pronunciamento de Bolsonaro gera mais panelaço em Campinas
Confira as últimas notícias sobre o coronavírus em Campinas e na região
 

Já, a Mulher, 48 anos, ficou internada no Hospital PUC-Campinas. A unidade médica já havia anunciado a cura da mulher (leia mais aqui) que chegou a ficar internada na UTI adulto do hospital. A paciente estava na Europa e voltou ao Brasil no dia 8 de março. Ela chegou a ficar em isolamento domiciliar, mas seu quadro piorou e ela foi internada em estado grave na UTI do Hospital da PUC-Campinas.  

Ontem, o prefeito também falou sobre os casos confirmados na cidade. São 36, 81 descartados e 597 em investigação (leia mais aqui).  

Do total de confirmados, quatro pacientes estão internados na UTI, sendo três deles com estado de saúde considerado grave. Além disso, um médico e um técnico de enfermagem também foram infectados e estão afastados para tratar a doença. Até agora a cidade registrou uma morte pela doença e a Prefeitura ainda aguarda os resultados dos exames relacionados a morte de um médico também na cidade.  
 
AMERICANA

Em Americana, boletim da Vigilância Epidemiológica da Prefeitura divulgou ontem que o primeiro paciente tratado na cidade com a doenã também está curado. É um homem de 41 anos que ficou internado em um hospital particular em São Paulo.  
 
Ontem também a Prefeitura confirmou, o segundo caso positivo para a doença. Trata-se de um homem de 70 anos, residente em Americana, que começou a ter os sintomas no dia 12 de março e está internado em um hospital particular no município de São Paulo (leia mais aqui).

Mais do ACidade ON