Aguarde...

cotidiano

Covid-19: hospitais lotam e Campinas tem 4 leitos de UTI no SUS

Nesta quarta-feira (10), cidade tem menor quantidade de leitos de UTI do SUS desde o começo da pandemia

| ACidadeON Campinas

Em meio a aumento de casos, SUS de Campinas só tem mais 4 leitos nesta quarta-feira para covid-19 (Foto: Denny Cesare/Código19) 

O avanço do novo coronavírus em Campinas lotou os hospitais municipais da cidade, que nesta quarta-feira (10) registraram lotação máxima nos leitos de UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) do SUS para casos de covid-19 desde o começo da pandemia na cidade. O primeiro paciente foi registrado foi no 13 de março e, desde então, já são confirmados 3.169 casos, além de 120 mortes.

Segundo dados da Secretaria de Saúde, todos os 119 leitos de UTI exclusivos para covid-19 no SUS municipal - nos hospitais Ouro Verde e Mário Gatti - estão ocupados. Os únicos quatro leitos que ainda estão disponíveis pertencem ao HC (Hospital de Clínicas) da Unicamp e ao AME (Ambulatório Médico de Especialidades). Este último abriu em maio e virou o "hospital coronavírus" em Campinas.

Tanto o HC quanto o AME são geridos pelo Estado, e sua taxa de ocupação é de 93%. São 54 leitos disponíveis para covid-10 e 50 estão ocupados com pacientes hoje. Já na rede privada, são 133 leitos disponíveis para quem tem convênio médico ou pode pagar uma internação particular. Do total, 83 estão ocupados, o que equivale a 62%.

De forma geral, Campinas possui 306 leitos de UTI exclusivos para pacientes infectados com o novo coronavírus, entre rede particular e pública. Deste total, 252 estão ocupados, o que corresponde a 82,35%. Há 54 leitos livres somando as redes pública e particular.  

LEIA TAMBÉM
Jonas sobre ações na pandemia: "Fizemos tudo para acertar"
Covid-19: Indaiatuba confirma mais duas mortes e chega a 37
Covid-19: Jonas endurece Lei do Pancadão contra festas
No fim de semana, comércio de rua abrirá das 9h às 13h


PRESSÃO

Por conta da pressão na rede pública, a Prefeitura de Campinas anunciou nesta quarta a abertura de 18 leitos de retaguarda no Hospital de Campanha, montado no Parque Itália. Apesar da abertura, os leitos de retaguarda são para pacientes de baixa a média complexidade e não possuem respiradores, o que os diferencia dos leitos de UTI. 

A PREFEITURA 

Ainda sobre o caso, a Prefeitura de Campinas disse garantiu "que todos os pacientes que precisarem de leitos de UTI para tratamento de Covid-19 serão atendidos, pois a regulação é feita a todo momento, de acordo com a necessidade, lembrando que há quatro leitos vagos no SUS Estadual e outros 50 na rede particular". 

Ainda em nota, a Administração afirmou que serão abertos nos próximos dias mais 23 leitos de UTI Covid no SUS Municipal, sendo 15 no Hospital Metropolitano e oito na Santa Casa. 

A Prefeitura disse também que desde o início da pandemia, "a administração municipal vem investindo na ampliação de leitos na cidade. Apenas no último final de semana foram abertos 32 novos. A ampliação é de mais de 70%".  

Por fim, a Prefeitura informou que "tem feito a abertura de leitos de acordo com a necessidade, garantindo o acesso com qualidade a todos os pacientes. A administração municipal lembra que a quarentena não acabou e ressalta a importância do isolamento social".

Mais do ACidade ON