Aguarde...

cotidiano

Jonas pede ajuda financeira e transferência de pacientes para SP

Pedidos foram encaminhados em forma de ofício; prefeito ainda pediu ampliação do horário para funcionamento do comércio

| ACidadeON Campinas

Prefeito anunciou o encaminhamento de dois ofícios, entre eles, um pedindo ajuda para o Estado (Foto: Divulgação Prefeitura)

O prefeito de Campinas, Jonas Donizette (PSB), afirmou na manhã de hoje (26) ter encaminhado para o governo estadual dois ofícios: um que pede ajuda financeira e a possibilidade de transferência de pacientes da cidade para a Grande São Paulo e outro, feito junto aos demais prefeitos do Estado, que pede a ampliação no horário permitido para o funcionamento do comércio (de 4 horas para 6 horas).   

A declaração foi feita através de uma transmissão nas redes sociais, onde o prefeito atualizou os números da covid-19 e a anunciou a permanência dos comércios fechados na cidade até o próximo dia 5

Segundo Jonas, o primeiro ofício pede um aporte financeiro de R$ 12 milhões para suprir o déficit de arrecadação e dar conta das necessidades financeiras da cidade. "O oficio detalha os leitos contratados, a Prefeitura tem feito um esforço muito grande. Mandei e falei com o próprio governador. Estamos na expectativa de receber essa ajuda financeira fundo a fundo", declarou. 

Nesse mesmo ofício, Jonas diz ter pedido a ajuda da Central de Regulação Estadual para que autorize a possibilidade de transferência de pacientes de Campinas para a capital. O prefeito declarou que a medida deve ser uma "via de mão dupla", citando quando a cidade recebeu transferências.  

"Lá atrás, quando São Paulo passou apuro, recebemos pacientes da região metropolitana. O que pedimos agora é que seja uma via de mão dupla, para termos esse mesmo tratamento", declarou.  

Sobre a transferência, o secretário de Saúde de Campinas, Carmino de Souza, ressaltou a priorização é para o tratamento dos pacientes na própria cidade, e que a medida só aconteceria em momentos de urgência. Ainda segundo o secretário, caso Campinas precise do encaminhamento, há o pedido para cidades da região, já que a cidade não possui sistema de transferência de pacientes.  

"O município de Campinas em geral é auto-suficiente, dificilmente uma pessoa precisa sair para fazer tratamento em outra cidade, e por isso nosso transporte sanitário não é robusto. Normalmente municípios menores, que transferem mais tem essa capacidade, então pedimos essa articulação" afirmou Carmino.  

AMPLIAÇÃO DO HORÁRIO DO COMÉRCIO  

Apesar de ter prolongado a suspensão do comércio na cidade até o próximo dia 5, o prefeito declarou ainda ter encaminhado um ofício em nome de todos os prefeitos do Estado.  

Segundo Jonas, o oficio traz a discordância do horário permitido atualmente pelo governo para o funcionamento das atividades do comércio nas cidades. Atualmente, o governo estadual autoriza apenas a abertura por 4 horas diárias para as cidades que estão na fase laranja no Plano São Paulo de reabertura, o que segundo Jonas,causa maior concentração de pessoas.  

"Pedimos uma reavaliação desse período permitido. O que vemos é que essas 4 horas exprimem o período e causam concentração maior de pessoas. Pedimos para isso ser ponderado para que a gente não veja cenas como vimos na 13 de Maio", declarou.  

A 13 de Maio, rua citada por Jonas, foi vista durante a reabertura com grande aglomeração de pessoas. Segundo Jonas, a lotação das vias centrais foi um dos motivos para a volta do fechamento por parte da Administração.

Mais do ACidade ON