Aguarde...

cotidiano

Pandemia: Unicamp tem abstenção de 15,54% no primeiro dia

índice é quase o dobro do registrado no ano passado; primeiro dia de vestibular teve três consultas médicas, mas sem ligação com covid

| ACidadeON Campinas

Primeira prova foi aplicada nesta quarta-feira (6) (Foto: Denny Cesare/Código19) 

O índice de abstenção no primeiro dia da 1ª fase do vestibular da Unicamp, realizada nesta quarta-feira (6), foi de 15,54% - quase o dobro do ano anterior. Segundo a Comvest (Comissão Permanente para os Vestibulares), o índice era esperado uma vez que a prova foi realizada durante a pandemia do novo coronavírus.

No ano anterior, para comparação, o índice de abstenção foi de 8,60%. Neste ano, de 34.024 alunos inscritos para prestar a prova, 5.286 não compareceram às salas de aula. Apesar disso, segundo o diretor do Comvest, José Alves de Freitas Neto, o resultado do vestibular foi satisfatório.

"Havia ansiedade sobre como ia ocorrer, mas foi satisfatório. A perspectiva acadêmica é que a prova cumpriu o previsto de trabalhar temas clássicos do ensino médio. Tivemos problemas de estatística aplicada no cotidiano e outras questões, como a pandemia, obviamente, a desigualdade, o racismo e também tivemos memes", disse ele.

Além disso, a Unicamp não registrou ocorrências médicas relacionadas à covid, algo considerado importante devido a medição de temperatura compulsória em todas as cidades. "Tivemos três consultas médicas, mas nenhuma delas verificou um quadro que poderia indicar covid", afirmou ele. 

Desses candidatos, dois estavam indispostos e um com ansiedade. Eles foram atendidos e depois realizaram a prova.

MAIS NÚMEROS


O maior índice de abstenção no primeiro dia ocorreu em Belo Horizonte (MG), com 21,70%. Dos 470 inscritos, 368 fizeram a prova e 102 faltaram. Já em Campinas, o índice foi de 19,61%. De 6.293 inscritos, 1.234 faltaram.

No total, estão inscritos no Vestibular Unicamp 2021, 77.655 candidatos, que disputam 3.237 vagas em 69 cursos de graduação. Este ano, a Comissão dobrou o número de salas de prova, para garantir o distanciamento entre os candidatos. As salas passaram de 1.502 no Vestibular 2020 para 3.381 no Vestibular 2021.  



A PROVA

Sobre a prova, a coordenadora acadêmica da Comvest, Marcia Mendonça, afirmou que ela priorizou temas clássicos, mas exigindo do candidato uma expectativa de leitura e habilidade de reflexão. "Ela foi feita com base em fontes variadas, de colunas jornalísticas, artigos científicos, a textos de artes plásticas e gráficos. Isso permite avaliar a inserção desses alunos no ambiente universitário e no aspecto da escolarização", disse ela.

Entre os temas contemporâneos, a própria questão da pandemia foi tratada com uma perspectiva diferente, disse ela. "Tratamos com a interface da pandemia e a violência de gênero, além de uma questão que falava sobre estoque de cilindros de oxigênio".

GABARITO

O gabarito das questões da prova do dia 6 será divulgado na próxima sexta-feira (8/1) e a prova já está disponível para consulta na página da Comvest (clique aqui). A lista de aprovados na primeira fase será divulgada no dia 29 de janeiro, juntamente com os locais de prova da segunda fase.

AMANHÃ

Por conta da pandemia, a Unicamp dividiu a prova da 1ª fase em dois dias. Nesta quinta-feira (7), serão utilizadas 1.921 salas para aplicar a prova para 43.631 candidatos da área de Ciências Biológicas/Saúde.

Em 2021, a Unicamp está aplicando o vestibular nas seguintes cidades: Araçatuba, Barueri, Bauru, Belo Horizonte, Botucatu, Bragança Paulista, Brasília, Campinas, Curitiba, Fernandópolis, Fortaleza, Franca, Guarulhos, Indaiatuba, Jundiaí, Limeira, Lorena, Marília, Mogi das Cruzes, Mogi Guaçu, Osasco, Piracicaba, Presidente Prudente, Ribeirão Preto, Salvador, Santa Bárbara DOeste, Santo André, Santos, São Bernardo do Campo, São Carlos, São João da Boa Vista, São José do Rio Preto, São José dos Campos, São Paulo, Sorocaba, Sumaré e Valinhos.


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON