Aguarde...

ACidadeON

Voltar

cotidiano

Polícia investiga agressões em boate de luxo no Cambuí

Agressão contra dois homens ocorreu na madrugada de segunda-feira e um deles está internado em estado grave no Mário Gatti

| ACidadeON Campinas

Homem agredido foi encontrado deitado na calçada ao sair da boate (Foto: Reprodução)

A Polícia Civil de Campinas instaurou inquérito para investigar um caso de agressão que ocorreu na madrugada de segunda-feira (4) a dois homens negros na boate de luxo LUXE, no Cambuí. Um deles está internado no Hospital Municipal Mário Gatti em estado grave, com politraumatismo craniano. O caso foi registrado no 4º DP (Distrito Policial) de Campinas como lesão corporal.

Segundo o registro policial, o grupo de amigos - sendo quatro homens e duas mulheres - chegou a boate por volta de 1h20 de segunda. No local, pediram um combo de uísque. Como brincadeira, um deles bateu o cardápio na mesa. Nisso, começou a discussão entre os jovens e os seguranças da LUXE. Os jovens contam que foram chamados de "bandidos".

A equipe convidou o grupo a se retirar da casa noturna, o que teria sido atendido se o dinheiro da entrada e do combo da bebida fosse devolvido. "Os meninos aceitaram sair, mas não tinham consumido nada ainda, então após certa discussão foi combinado que o dinheiro seria devolvido. Nisso, um dos meninos sumiu", contou a prima de um dos agredidos.

Mesmo com o amigo sumido, o grupo continuou a sair da boate. Quando chegaram na parte externa da casa noturna, encontraram o amigo espancado. Ele estava deitado na calçada em frente à LUXE. "Não sei se não gostaram da gente, dizendo que não podia bater o cardápio na mesa. Eles arrastaram a gente para fora da casa", contou o menino.

Depois, um segundo homem do grupo também foi agredido, desta vez com mais violência. Segundo o boletim de ocorrência, ele foi agredido por dez seguranças e apanhou enquanto ainda estava no chão. Os amigos, quando o viram, o socorreram ao PA (Pronto Atendimento) Campo Grande. Devido à gravidade dos ferimentos, ele foi transferido para o Mário Gatti.  



A prima de um dos agredidos conta que seu primo teve a cabeça batida repetidas vezes em um carro branco. Fotos revelam que o carro ficou amassado e com resquícios de sangue do jovem. Um dos seguranças, inclusive, teria se apresentado como policial à paisana.

A família conta ainda que os pertences do jovem que ficou com politraumatismo craniano foram furtados, entre eles uma corrente de prata, um iPhone 6 e dinheiro.

A INVESTIGAÇÃO


De acordo com o delegado do 4º DP Filipe Rodrigues de Carvalho, a polícia aguarda o laudo médico do jovem internado no Hospital Mário Gatti, mas já instaurou o inquérito policial. Além disso, Carvalho pediu à boate a identificação de todos os funcionários para, posteriormente, chamá-los para depor.

Ele acredita que isso deve ocorrer até a próxima semana. "O setor de investigações está atrás dos donos, também. Vamos proceder com eventual reconhecimento e se tiver algum policial (envolvido) vai ser responsabilizado", disse o delegado.

OUTRO LADO


A boate LUXE foi procurada para comentar o caso e informou que no horário em que foram procurados, às 18h30 desta quarta, o responsável pelo local não estava presente. Esta matéria será atualizada assim que houver novo posicionamento. 

*Nota da reportagem: O nome dela e dos agredidos será preservado pois eles contam que estão sendo ameaçados pela equipe de segurança da boate.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON