Aguarde...

ACidadeON

Voltar

cotidiano

Suspeito de pichações nazistas na Unicamp é detido pela polícia

Ele foi conduzido ao 7º Distrito Policial, em Barão Geraldo, para prestar esclarecimentos

| ACidadeON/Campinas

Pichador foi detido pela polícia. (Foto: Reprodução de vídeo)

A Polícia Civil localizou nesta sexta-feira (17) o homem suspeito de pichar frases com ameaças e símbolos nazistas nas paredes e computadores do Instituto de Estudos da Linguagem (IEL), Instituto de Geociência (IG), Biblioteca Central (BC) e Instituto de Física (IF), da Unicamp, nesta semana.   

Ele foi conduzido ao 7º Distrito Policial, em Barão Geraldo, para prestar esclarecimentos. O nome dele não foi divulgado e nem como ocorreu a detenção. A polícia dará uma entrevista coletiva na tarde desta sexta-feira para falar do caso.

A identificação do suspeito foi feita com base nas imagens do circuito interno de segurança do IEL entregues à polícia.   

As imagens foram gravadas na última quarta-feira (15) por volta das 21h, na biblioteca do IEL quando foram encontradas pichações nas paredes e computadores do IEL e no banheiro masculino do IG. Na quinta-feira (16), após novo levantamento, também foram encontradas pichações com as mesmas características na Biblioteca Central e no Ciclo Básico.     
 
LEIA MAIS  
Unicamp tem pichação racista e ameaça de chacina 
Unicamp abre sindicância e vai à polícia contra pichador 
Após ameaças em pichação, IEL cancela aulas por insegurança

As imagens mostram um homem de roupa escura em atitude suspeita circulando pela biblioteca do IEL. Após entrar pela porta principal, ele pega um objeto que estava guardado numa bolsa em cima de um dos armários na entrada do prédio. Numa das imagens, ele aparece tirando do bolso um objeto semelhante a uma caneta vermelha do tipo pincel atômico. As pichações foram feitas com uma caneta desse tipo, de marcador vermelho permanente.
 
Além de registrar o caso na polícia, a administração central da universidade também instaurou uma sindicância interna para apurar o caso.

Por meio de nota a Unicamp afirmou que se preocupa com a segurança no campus e vem tomando diversas providências. Entre elas, a intensificação de rondas em horários e locais específicos que são mais vulneráveis. A nota ainda disse que a universidade conta com serviço de escolta sempre que requisitado, dentro do campus, para acompanhar as pessoas aos seus carros no estacionamento, principalmente no período noturno, e com o Botão de Pânico, um aplicativo para celulares que permite a comunicação direta e rápida com a equipe de vigilância interna. 

 


Mais do ACidade ON