Publicidade

cotidiano

Paulínia tem mais dois casos de sarampo; RMC: 109

Novos casos em Paulínia são de uma menina de um ano de idade moradora do bairro Betel e outra de seis meses, do São José; veja lista da RMC

| ACidadeON Campinas -

Casos de sarampo na região de Campinas avançam e somam 106 pacientes (Foto: Denny Cesare/Codigo19)  

Com a confirmação nesta terça-feira (24) de mais dois casos de sarampo em Paulínia, subiu para 109 pacientes com a doença na RMC (Região Metropolitana de Campinas). A informação da cidade foi passada pela Vigilância Epidemiológica de Paulínia.

Segundo o órgão, os casos novos em Paulínia são de uma menina de um ano de idade moradora do bairro Betel e outra de seis meses, que mora no bairro São José. De acordo com a carteira de vacinação das crianças, ambas tinham a vacina contra sarampo.

Elas estão bem e em casa, de acordo com a Prefeitura de Paulínia. Com esses dois novos casos, a cidade contabiliza 12 pacientes infectados com sarampo.

Na região, a doença avança. Sumaré confirmou segunda-feira (23) mais um caso de sarampo na cidade. O paciente é um menino de 1 ano diagnosticado com a doença. Ele mora no condomínio Coronel, no bairro Nova Veneza. Já a cidade com mais casos ainda é Campinas, com 57 casos. Em segundo lugar, está Paulínia, com 12 casos, seguida de Vinhedo com 11 casos.

A LISTA DA RMC


Campinas - 57 casos
Indaiatuba - 6 casos
Vinhedo - 11 casos
Paulínia - 12 casos
Sumaré - 4 casos
Valinhos - 4 casos
Hortolândia - 2 casos
Jaguariúna - 10 casos
Americana - 2 casos
Artur Nogueira - 1 caso

VACINA


A faixa etária com maior número de registros de casos é a de bebês menores de 1 ano. A incidência alta nesse grupo, que não faz parte do calendário vacinal para a doença, levou Campinas a recomendar, desde 8 de agosto, a aplicação de uma dose da tríplice viral em bebês com idade entre seis meses e 11 meses e 29 dias, se antecipando à medida recomendada posteriormente pelo Ministério da Saúde.

Chamada de dose zero, a vacinação não substitui as doses de rotina: aos doze meses, por meio da vacina tríplice viral, e aos quinze meses, por meio da vacina tetraviral ou pela tríplice viral associada à vacina contra a varicela. A efetividade da vacina é maior para aqueles que tomaram todas as doses recomendadas. As vacinas estão disponíveis nos 66 centros de saúde da cidade.

RECOMENDAÇÕES

Pessoas com sintomas de sarampo devem procurar imediatamente o atendimento médico e manter o afastamento social. Os sinais incluem febre, conjuntivite, tosse, coriza e vermelhidão no corpo.

Mais notícias


Publicidade