cotidiano

Campinas suspende agendamento para vacinação contra covid-19

Após 'Dia D', Prefeitura diz que não há mais vagas para agendamento e espera chegada de mais vacina

| ACidadeON Campinas -

Fila para vacinação nesta segunda-feira no Taquaral, em Campinas (Foto: Denny Cesare/Código19)

A Secretaria de Saúde de Campinas confirmou nesta segunda-feira (24) que suspendeu o agendamento para a vacinação contra a covid-19 em todos os grupos prioritários após se esgotar as quantidades de doses da vacina. A vacinação continua para aqueles que já tinham feito o agendamento. 

No último sábado (22), Campinas fez o chamado Dia Dda vacinação contra a covid-19. Foram vacinadas na cidade pessoas com doenças prévias e motoristas do transporte público. Ao todo, foram vacinados 23.612 moradores no sábado. A expectativa era vacinar cerca de 25 mil. 

Segundo a Secretaria da Saúde, o agendamento será reaberto assim que chegar mais doses disponíveis. A previsão era que hoje mais vacinas fossem entregues à cidade. 

Até o último balanço, divulgado na sexta-feira (21), Campinas contava com 411.329 vacinas já aplicadas, sendo 266.212 em primeira dose e 145.117 em segunda. 

QUAIS SÃO OS GRUPOS PRIORITÁRIOS ATUALMENTE? 

- Pessoas com 60 anos ou mais
- Pessoas com comorbidades (doenças prévias), com 45 anos ou mais
- Pessoas com deficiência permanente grave que recebem o BPC (Benefício de Prestação Continuada) com 18 anos ou mais
- Motoristas e cobradores de ônibus municipais e intermunicipais
- Trabalhadores da saúde com 18 anos ou mais
- Estudantes da área da saúde que fazem estágio em uma instituição de saúde, com 18 anos ou mais
- Pessoas com síndrome de Down com 18 anos ou mais
- Pacientes em terapia renal substitutiva e pacientes transplantados: coração pulmão, rim, fígado ou pâncreas, com 18 anos ou mais
- Gestantes e puérperas (quem teve filho nos últimos 45 dias) trabalhadoras da área da saúde
- Gestantes e puérperas com comorbidades e com 18 anos ou mais.
- Profissionais de educação com 47 anos ou mais

Vale lembrar que entre os trabalhadores da "área da Saúde" estão incluídas todas as profissões que trabalham em espaços e estabelecimentos de assistência e vigilância à saúde, sejam eles hospitais, clínicas de saúde humana, ambulatórios de saúde humana, laboratórios de análises, entre outros. 

As farmácias também estão contempladas como serviço de saúde. Exemplo de trabalhadores da saúde: recepcionistas de serviços de saúde, trabalhadores da limpeza e lavanderias de serviços de saúde, balconistas de farmácias e inclui drogarias, cozinheiros de serviços de saúde, etc. 

PRÓXIMAS DATAS 

No dia 28 de maio, a faixa etária de vacinação para as pessoas com comorbidades será ampliada em todo o Estado abrangendo pessoas dos 40 aos 44 anos.

No mês de junho, o Governo de São Paulo prevê concluir a vacinação de todas as pessoas com comorbidades e com deficiência entre 18 e 39 anos de idade. O calendário com a data de início de vacinação para cada grupo destas faixas etárias será divulgado nos próximos dias, levando em consideração as entregas de vacinas do Ministério da Saúde. 

De acordo com o cronograma divulgado, de 1º a 20 de julho, o governo do Estado pretende ainda vacinar pessoas de 55 a 59 anos, e de 21 a 31 de julho, imunizar os profissionais da educação de 18 a 46 anos, com 1,7 milhão de pessoas estimadas desse público em todo o Estado.

Publicidade