Vacinação

Levantamento: 2,7 mil não tomaram 2ª dose da vacina da covid-19 em Campinas

Levantamento da Secretaria de Saúde indica que porcentagem de quem deixou de completar imunização é baixa

| ACidadeON Campinas -

Índice de falta para 2ª dose em Campinas é um dos menores, diz prefeitura (Foto: Luciano Claudino/Código19) 

A secretaria de Saúde de Campinas divulgou no final da tarde desta terça-feira (6) um levantamento sobre a aplicação da segunda dose da vacinação contra covid-19 na cidade. No total, 2.774 moradores deixaram de completar a imunização. Em relação ao número de pessoas que tomaram a primeira dose (658.721), o índice de faltosos é de 0,4%.

O balanço é até o último dia 29 de junho. Segundo a Saúde, o número é bastante positivo. Hoje a cidade ultrapassou as 700 mil vacinas aplicadas em primeira e segunda dose contra o coronavírus.

"Esse índice de absenteísmo da segunda dose em Campinas é um dos mais baixos do País e acredito que isso seja resultado da organização da vacinação, por meio do agendamento", afirmou o secretário de Saúde, Lair Zambon.

Além do sistema de agendamento, que conta com o envio de SMS e e-mail na véspera da aplicação da segunda dose, a secretaria realiza busca ativa de pessoas que não retornaram para a segunda dose, por meio de contato telefônico e, se necessário, presencialmente.

"Quando a pessoa recebe a primeira dose, a unidade de saúde já agenda a segunda. Portanto, ela vai embora com data, local e horário da segunda dose já garantidos", explica a diretora do Departamento de Vigilância em Saúde (Devisa), Andrea von Zuben.

A pasta não destacou alguns possíveis motivos para esse não retorno das pouco mais de 2 mil pessoas que não retornaram para a segunda dose. 

LEIA TAMBÉM 
Covid: bancários e funcionários dos Correios são incluídos em grupo prioritário de vacinação  
Entenda o que é a variante delta, que foi registrada em São Paulo 


IMPORTÂNCIA


A diretora do Devisa reafirmou a importância da conclusão do esquema vacinal para garantir a proteção contra a covid-19. A imunização completa prevê duas doses das vacinas do Butantan (intervalo de 21 a 28 dias entre as aplicações), assim como a da Fiocruz e Pfizer (12 semanas entre uma dose e outra).  

A Janssen, por enquanto voltada apenas para a população vulnerável, é aplicada em dose única. As pessoas que não tomaram a segunda dose do imunizante no prazo devem entrar em contato com a secretaria de Saúde por meio do telefone 160.

Mais notícias


Publicidade